Arquivo da tag: Clubes do Recife

Monte Pascoal Futebol Clube – 06 edições da antiga terceira divisão de Pernambuco

Por José Henrique, 26/09/2020

Fundado em 10 de maio de 1952 por José Rodrigues de Souza e Maria de Mercês Barbosa de Souza, o Monte Pascoal que carregava consigo as cores verde e preta, foi um dos principais clubes suburbanos entre os anos de 1976 até 1987.

Continuar lendo
Publicidade

Club Sportivo da Encruzilhada

Por José Henrique, 21 de janeiro de 2020

 
Ficha do Clube
Nome
Club Sportivo da Encruzilhada
Fundação
06 de janeiro de 1917
Localização
Recife – Capital — Bairro da Encruzilhada
Mascote
Periquito verde
Status
Extinto
Competição
Campeonato Pernambucano de 1935

O Club Sportivo da Encruzilhada foi um time de futebol da cidade do Recife, fundado em 06 de janeiro de 1917, se ainda estivesse em atividade o clube estaria com 103 anos de estrada, porém o clube está com as portas fechadas desde 1936 quando ainda tentou disputar o campeonato da segunda divisão daquele ano e não obteve sucesso.

Sua sede estava localizada na Rua Castro Alves s/n no Bairro da Encruzilhada no centro do Recife.

Em sua história os Camisas Verdes do bairro da Encruzilhada estiveram presentes em 07 edições do Campeonato Pernambucano de Futebol entre os anos de 1929 e 1935 e sua melhor campanha foi no ano de 1930, quando chegou no incrível 3º lugar do campeonato atrás apenas de Torre S.C. e América F.C. (campeão e vice respectivamente).

Porém nos anos seguintes o clube ficou conhecido por ser um verdadeiro saco de pancadas, tomando goleadas que ão se vê nos dias atuais, como por exemplo no ano de 1935 quando o clube levou acachapantes 15 x 2 do Náutico.

Ao longo de suas 7 participações no campeonato pernambucano o clube conseguiu os seguintes números:

1929:
Jogos: 13 
Vitórias: 02
Empates: 03
Derrotas: 08
Gols Pró: 13
Gols Contra: 21
Pontuação: 07 pts
Colocação geral: 7º entre 08 clubes

1930:
Jogos: 09
Vitórias: 05
Empates: 00
Derrotas: 04
Gols Pró: 12
Gols Contra: 15
Pontuação: 10 pts
Colocação geral: 3º entre 08 clubes;

1931:
Jogos: 10
Vitórias: 04
Empates: 01
Derrotas: 05
Gols Pró: 33
Gols Contra: 35
Pontuação: 09 pts
Colocação geral: 9º entre 11 clubes;

1932:
Jogos: 08
Vitórias: 01
Empates: 01
Derrotas: 06
Gols Pró: 12
Gols Contra: 22
Pontuação: 03 pts
Colocação geral: 10º entre 11 clubes;

1933:
Jogos: 14
Vitórias: 04
Empates: 01
Derrotas: 09
Gols Pró: 22
Gols Contra: 61
Pontuação: 09 pts
Colocação geral: 7º entre 14 clubes;

1934:
Jogos: 14
Vitórias: 04
Empates: 04
Derrotas: 06
Gols Pró: 28
Gols Contra: 41
Pontuação: 12 pts
Colocação geral: 5º entre 08 clubes;

1935:
Jogos: 14
Vitórias: 02
Empates: 03
Derrotas: 09
Gols Pró: 29
Gols Contra: 66
Pontuação: 07 pts
Colocação geral: 7º entre 08 clubes;

O primeiro clube oficialmente rebaixado no estadual

(Teoria por falta de provas: no ano de 1935 o América foi o lanterna com 05 pts, porém teve um jogo não disputado contra o Flamengo do Recife o que pode ter lhe rendido pontos por W.O. levando assim o clube ultrapassar o Encruzilhada no quesito de Saldo de Gols, jogando a lanterna para o clube da Encruzilhada)

Considerando a teoria acima, ainda no ano de 1935 o Íris Sport Club se sagrava campeão da 2ª divisão e então com o Encruzilhada tendo terminado a competição na lanterna, a Federação determinou uma melhor de três contra o campeão da 2ª divisão no caso o Íris para ver quem teria o direito de disputar a 1ª divisão em 1936.

Recorte de 1936 – Diário de Pernambuco
Infelizmente não temos os resultados da melhor de três, porém este recorte de jornal indica que o clube foi derrotado pelo Íris e foi desqualificado para a 2ª divisão em 1936.

Porém no ano de 1936 a 2ª divisão pernambucana não aconteceu pela falta de clubes inscritos (apenas Encruzilha e Great Western estavam inscritos) o que levou o clube a ter esperança de disputar a 1ª divisão mais uma vez, o que não se concretizou e o clube acabou fechando as portas oficialmente em 1936.

E Assim fica mais um clube histórico registrado em nosso Acervo Futebolístico Pernambucano.

Escudo encontrado na Internet Atualmente

Fontes: BND – Diário de Pernambuco, RSSSF Brasil, Futebol Nacional e Site a História do Futebol.

Intercontinental Futebol Clube do Recife

Por José Henrique, 12 de janeiro de 2020
Ficha do Clube
Nome
Intercontinental Futebol Clube do Recife
Fundação
26 de dezembro de 1999
Localização
Recife – Capital
Mascote
Saci
Status
Extinto
Competição
Ultima competição em 2006

O Intercontinental Futebol Clube do Recife, ou apenas Intercontinental foi um clube de futebol que tinha sua sede no Recife, porém jogava em outras cidades, o clube ficou conhecido por ser o primeiro dono do CT do Sport Recife.

Fundado em 26 de dezembro de 1999 como um clube empresa, assim como o Unibol de Paulista o Intercontinental teve uma vida muito curta no futebol pernambucano, onde começou profissionalmente no ano de 2000 quando disputou o campeonato pernambucano da 2ª divisão na cidade de Ipojuca, e realizou uma campanha brilhante e por muito pouco não conseguiu o acesso ficando entre os 4 melhores daquela edição.

Já no ano de 2001 o Intercontinental conseguiu campanha ainda melhor no quadrangular final junto com Petrolina de Petrolina, Serrano de Serra Talhada e Unibol de Paulista o Intercontinental alcançou o vice-campeonato da competição e acendeu para a primeira divisão de 2002 junto com o Petrolina.

Na elite pernambucana o Intercontinental conseguiu permanecer por 2 anos, no qual em 2002 ficou no sexto lugar com a seguinte campanha:

Intercontinental em 2002:

Pontos: 22
Jogos: 18
Vitórias: 05
Empates: 07
Derrotas: 06
Gols Pró: 26
Gols Contra: 30
Saldo de Gols: -4
Posição final: 6º lugar entre 10 clubes.

Já no ano de 2003 o clube não realizou uma boa campanha, pois acabou na penúltima colocação e como consequência acabou sendo rebaixado e assim o clube disputou sua ultima edição na elite estadual:

Intercontinental em 2003

Pontos: 18
Jogos: 18
Vitórias:04
Empates: 06
Derrotas: 08
Gols Pró: 29
Gols Contra: 44
Saldo de Gols: -15
Posição Final: 9º lugar entre 10 clubes – Rebaixado

De volta a 2ª divisão no ano de 2004, o Intercontinental junto com Flamengo de Arcoverde, Grêmio Petrolândia e Ferroviário do Cabo desistiram de participar pouco antes do torneio começar, os motivos da desistência nunca foram esclarecidos, mas o mais provável é que tenha sido problema com o mando de campo.

No ano de 2005 o clube volta a disputar a 2ª divisão e com um time já não tão forte como nos anos anteriores o Intercontinental não foi longe na competição, sendo eliminado logo na 2ª fase do torneio.

E no ano de 2006 foi o último ano do Intercontinental Futebol Clube do Recife, e não podia ser de forma mais melancólica possível, pois o time abandonou junto com Manchete, Grêmio Petrolândia e Centro Limoeirense o Campeonato Pernambucano da 2ª divisão quando a tabela já tinha sido divulgada, sendo assim seus jogos foram considerados todos vitórias para os adversários, a partir de 2006 o Intercontinental foi extinto do Futebol Pernambucano.

Durante seus anos ativos o time do Intercontinental nunca mandou um jogo sequer no Recife, pois sempre migrava de cidade em cidade no estado, confiram:

2000 – Estádio Municipal Jacosão em Vicência


2001/2005 – Estádio Municipal de Nossa Srª do Ó – Ipojuca


2006 – Estádio Municipal Moacir Soares – Cupira


A extinção do clube e venda do CT do Intercontinental

Após desistir da 2ª divisão em 2006, os dirigentes do Intercontinental sentiram o quão era difícil manter um clube profissional ativo, e de fato as contas começaram a pesar e a vontade de continuar foi se esvaindo, até que se deu início nas negociações para a venda do CT do Intercontinental, localizado em Paratibe, e seu futuro comprador seria ninguém menos do que o Sport Club do Recife, a venda foi finalizada em setembro de 2008 pelo valor total de R$ 2.000.000,00 (2 milhões de reais).

Centro de Treinamento comprado pelo Sport Recife.

Fontes: Futebol Nacional, RSSSF Brasil, Diário de Pernambuco/Esportes

Canto da Vila Futebol Clube

Por José Henrique, 07 de janeiro de 2020

Ficha do Clube
Nome
Canto da Vila Futebol Clube
Fundação
21 de abril de 1959
Localização
Recife – Capital — Bairro da Várzea
Mascote
???
Status
Em atividade – Amador
Competição
Amistosos e competições pela região


O Canto da Vila Futebol Clube é um tradicional clube do futebol amador da capital pernambucana, o time foi fundado em 21 de abril de 1959, por desportistas locais com o intuito de entrar na segunda divisão amadora de Pernambuco, onde estavam os tradicionais Elmo e Locomoção de Jaboatão e o Yolanda por exemplo, sua antiga sede ficava localizada na Rua Nova Luzitânia, 35 Bairro da Várzea Recife, onde hoje em dia funciona o Espaço Várzea Eventos.

Em toda sua história o clube esteve presente em várias edições do campeonato amador suburbano, e também esteve presente na edição do Campeonato pernambucano da Segunda divisão Amadora no ano de 1970.

Atualmente o clube atua em amistosos pela região e capital pernambucana, nos mais variados campos das várzeas recifenses.



Fonte: Catálogo de entidades Esportivas (André Martins), BND (Diário de Pernambuco)

Um Mergulho nos primórdios do futebol, os primeiros anos do futebol antes do 1º Campeonato Pernambucano

21 de agosto de 2019
Por José Henrique


Pesquisando sobre futebol pernambucano, para a construção de nossa nova página aqui no Acervo (Denominada de: De 1915 a 2020) pude ler no Jornal “A Província”, mais especificamente nos anos de 1905, 1906, 1909 e 1910 que ocorriam vários “Matchs” (jogos) pelo Recife, onde o principal protagonista do Recife era o Sport Club do Recife, onde esteve presente em muitos amistosos naquela época, que eram realizados em três campos principais, o Campo do Derby, no British Club e no Campo do João de Barros.

Alguns Matchs de Foot Ball no começo do século XX:

1905 – Sport Recife   X   English Eleven – Campo do Derby (Resultado Desconhecido);

——–X——–


1906 – Sport Recife   X   Team Sr. Pickwoad – Campo do Derby (Resultado Desconhecido);


28/04/1906 – Sport Recife   X   Western Telegraph – Campo do Derby (Resultado Desconhecido);


——–X——–


Em 1909 é fundado o time do Club Sportivo Santa Thereza;


25/04/1909 – Western Telegraph   X   Sport Recife – Campo do Derby (Resultado Desconhecido);


30/09/1909 – Espinheirense Foot Ball   X   Red Cross Foot Ball – Campo do João de Barros (resultado desconhecido);

——-X——-



17/06/1910 – Náutico   X   Sport Recife – British Club – (resultado desconhecido);

Por fim chegando a 1910 pude encontrar um grande evento de “Foot Ball” no Recife, assim publicado pelo jornal A Província:
“Grandioso festival patriótico Pro Riachuelo”
Club Náutico Capibaribe
Sport Club do Recife

“Enthusiatica e Magnificamente organizada por dois poderosos ‘Elevens’ pertencentes ás brilhantes associações sportivas de maior numero das mais firmes e decididas sympathias contam em Pernambuco, sendo um do intrepido veterano Club Náutico Capibaribe e o outro sempre querido do Sport Club do Recife dedicado aos sinceros amigos do Brazil, extraordinário e colossal sucesso!!! “

Este jogo ficou marcado por ter a presença da mais alta sociedade da época como políticos, representantes do Exercito e da Marinha, da Cavalaria Montada e o que de fato nos interessa, representantes dos vários clubes de futebol que existiam naquela época, confira abaixo a lista dos clubes com representantes neste grande “Match de Foot Ball”:

Os clubes que serão listados agora, tem fundação e escudos desconhecidos, porém todos eles foram fundados ante de 1910, ou seja são as primeiras equipes de futebol de Pernambuco, vale lembrar que todos já estão extintos:

**Club Sportivo Almirante Barroso
  1. Club Athletico de Pernambuco
  2. Club Sportivo Almirante Barroso **
  3. Club Saldanha da Gama
  4. Pernambuco Foot-Ball Club
  5. Internacional Foot-Ball Club
  6. Liga Sportiva Magdalenense
  7. Parnameirim Foot-Ball Club
  8. Independência Torre Foot-Ball Club
  9. Fluminense Foot-Ball Club
  10. Light Salesiano Club
  11. Riachuelo Foot-Ball Club
  12. Benjamin Constant Sport Club
  13. Brazil Foot-Ball Club

O Jornal ainda completa que muitos outros clubes teriam seus representantes neste  “Match de Foot Ball”, o detalhe é que mesmo o jornal não informando as cores de cada clube, ele mencionou que os representantes estariam uniformizados com as cores adotadas por cada clube.
Neste jogo o público estimado foi de mais 6.000 espectadores, infelizmente o Jornal não trás o resultado do jogo.

Em Outubro de 1910 foi fundado no Bairro da Várzea o Várzea Foot-Ball Club.

———X———


1911 – Sport Foot Ball Club   X   Caldeireiro Foot Ball Club – Campo de Sant’Anna – (resultado desconhecido);
1911 – Paulistano Sport Club(?)   X   Mercúrio Foot Ball Club – Campo Largo dos Coelhos – (Resultado desconhecido);
1911 – C.S. Santa Thereza   X   Minas Geraes Foot Ball Club – Campo de Sant’Anna – (resultado desconhecido);
1911 – Paulistano Foot Ball Club(?)   X   Caxangá Foot Ball Club – (local e resultado desconhecido);


Centro Sportivo do Perez

Em 23 de março de 1911 foi fundado no Recife o time do Apollo Foot-Ball Club.

Em 04 de abril de 1911 o Tigipió Foot-Ball Club, muda para Centro Sportivo do Peres, que mais tarde viria a disputar o campeonato pernambucano em nove temporadas:


——–X——–

1913 – Jaqueira   X   Jaboatão Foot Ball Club – Campo de Jaboatão (resultado desonhecido);

1913 – Minas Geraes   X   Derby Sport e Club Olindense   X    Club Hyppodromo – Local e Resultados desconhecidos;

1913 – Club Sportivo Rio Branco   0X0   Palmeiras Torre Foot Ball Club – Local desconhecido;

1913 – Morenos Foot Ball Club   X    Union Foot Ball Club – Campo da Villa Nathan; (Morenos jogo todo de branco e o Union de Branco e Encarnado);

——–X——–
João de Barros Foot Ball Club
Santa Cruz Foot Ball Club
1914 João de Barros Foot Ball Club    X    Santa Cruz Foot Ball Club – Campo do João de Barros (resultado desconhecido, João de Barros jogou de verde e branco e Santa Cruz de Preto e Branco);
03/10/1914 – Club Sportivo Rio Branco   X   Cruz Vermelha Foot Ball Club – Campo do Derby;

Torre Sport Club
10/10/1914 – Sport Club Flamengo   X    João de Barros Foot Ball Club – Campo do Derby (resultado desconhecido);
Sport Club Flamengo
18/10/1914 – 03 de Maio Foot Ball Club   X   João de Barros Foot Ball Club – Campo do João de Barros (resultado desconhecido);
31/10/1914 – Club Sportivo Rio Branco   X    Torre Sport Club – Local e resultado desconhecido;
E este foi nosso breve mergulho nos primórdios do futebol pernambucano antes do 1º campeonato pernambucano de futebol, e ao contrário do que muitos pensavam, muitos clubes já disputavam partidas pelos campos e gramados do Recife, onde infelizmente não conseguimos os resultados e os escudos da maioria dos clubes, porém fica registrado em nosso Acervo Futebolístico Pernambucano.
Fonte: Biblioteca Nacional Digital (pesquisando o termo Foot Ball no jornal A Província: Orgão do Partido Liberal de 1872 a 1919)

Escudos: Sport Recife – Blog Memorial do Sport, Náutico – Pinterest, Almirante Barroso, Torre Sport Club – Renato Zaraskys, Flamengo do Recife, João de Barros, Perez – Site a História do Futebol, Santa Cruz – Pinterest.


Dossiê dos antigos clubes do Recife (Parte 01)

Por Henrique Martins, 27 de maio de 2019

Ficha do Clube
Nome
Colligação Sportiva Recifense
Fundação
Década de 1910
Localização
Recife – Capital
Status
Extinto

Histórico
Participou do Campeonato Pernambucano no ano de 1915.

Ficha do Clube
Nome
Atheniense Football Club
Fundação
03 de dezembro de 1922
Localização
Recife – Capital
Status
Extinto
Histórico
Participou do Campeonato Pernambucano no ano de 1933.

Ficha do Clube
Nome
Associação Atlética Arruda
Fundação
20 de abril de 1928
Localização
Recife – Capital
Status
Extinto

Histórico
Participou do Campeonato Pernambucano no ano de 1931.

Ficha do Clube
Nome
Centro Sportivo Pernambucano
Fundação
24 de janeiro de 1925
Localização
Recife – Capital
Status
Extinto

Histórico
Participou do Campeonato Pernambucano no ano de 1926.

Ficha do Clube
Nome
Tuyuty Football Club
Fundação
24 de maio de 1921
Localização
Recife – Capital
Status
Extinto

Histórico
Participou do Campeonato Pernambucano no ano de 1931.

Fontes: Futebol Nacional, e A História do Futebol;

Escudos do Tuyuty, C.S.P, Arruda e Atheniense foram redesenhados por Sérgio Mello do site A História do Futebol;

Escudo do Colligação foi redesenhado por Renato Zaraskys.

Clube Ferroviário do Recife

Por Henrique Martins, Adm do Blog Acervo Futebolístico Pernambucano
07/02/2019

Ficha do Clube
Nome
Clube Ferroviário do Recife
Fundação
17 de Março de 1928
Cidade/Mesorregião
Recife Capital
Mascote
Trem
Status
Social-Amador
Competição
Copa Pernambuco – 2009 (Última competição)
O Clube
História
O Clube Ferroviário do Recife, é um time de futebol sediado na capital pernambucana, durante muitas décadas foi um dos clubes mais tradicionais do estado

Fundado em 17 março de 1928 como Associação Athletica Great Western, que era a antiga companhia ferroviária do Nordeste brasileiro, e como Great Western o clube começou a vida no futebol nos campeonatos suburbanos do Recife, e entrou no campeonato pernambucano no ano de 1936 onde se totalizaram 14 participações no total, confiram suas colocações:

14 vezes: 1936 (8º lugar), 1937 (9º lugar), 1938 (6º lugar), 1940 (4º lugar), 1941 (4º lugar), 1942 (2º lugar), 1943 (5º lugar), 1944 (5º lugar), 1945 (5º lugar), 1946 (5º lugar), 1949 (4º lugar), 1952 (7º lugar), 1953 (6º lugar)  e 1954  (7º lugar).

Uma curiosidade sobre o Great Western é que o clube inicialmente era Rubro (vermelho), confiram seu 1º escudo:

Great Western/PE [BRA]
Escudo encontrado no site Futebol Nacional
 Não se sabe ao certo, mais o clube em determinado ano passou a ser tricolor, e levar consigo as cores do Fluminense do Rio, confiram seu 2º escudo:

Escudo encontrado no Blog A História do Futebol
O ano de 1954, foi o último do clube como Great Western pois a empresa encerrou suas atividades e passou a ser a Rede Ferroviária do Nordeste, e mais na frente a Rede Ferroviária Federal S/A.
Com isso o Great Western passou a se chamar de Clube Ferroviário do Recife, abaixo podemos ver o 1º escudo do Ferroviário do Recife:



Agora com o nome de Ferroviário, o clube continuou a participar do campeonato pernambucano da 1ª divisão, onde sua única ausência foi no ano de 1977, quando o clube participou do Torneio seletivo (2ª divisão).

Ainda na década de 70 o clube fez história em Pernambuco quando junto com o América do Recife participaram do Campeonato Brasileiro da 2ª divisão, isso la no ano de 1972, contudo o clube não conseguiu realizar boa campanha e terminou em 21º colocado, confiram:

Brasileirão 2ª divisão

1972 — 21º Colocado de 23 clubes participantes com 01 Vitória, 03 Empates e 04 Derrotas

Logo abaixo podemos conferir as colocações do Ferroviário, ao longo de suas 39 participações no estadual (como Ferroviário).

1955 – 6º, 1956 – 5º, 1957 – 5º, 1958 – 5º, 1959 – 4º, 1960 – 4º, 1961 – 5º, 1962 – 5º, 1963 – 7º, 1964 – 7º, 1965 – 7º, 1966 – 6º, 1967 – 6º, 1968 – 6º, 1969 – 7º, 1970 – 7º, 1971 – 7º, 1972 – 6º, 1973 – 5º, 1974 – 4º, 1975 – 6º, 1976 – 5º, 1978 – 5º, 1979 (8º), 1980 – 9º, 1981 – 8º, 1982 – 9º, 1983 – 9º, 1984 – 9º, 1985 – 7º, 1986 – 9º, 1987 – 10º, 1988 – 9º 1989 – 10º, 1990 – 11º, 1991 – 7º, 1992 – SD, 1993 – 10º, 1994 – 15º e rebaixado.

Já pelo estadual da 2ª divisão, o clube já demonstrava que não teria mais forças para voltar a figurar entre os clubes mais fortes do estado, onde em 09 participações chegou perto de subir apenas em 1995 e 1999, quando alcançou o 3º lugar da competição, confiram as participações do Ferroviário do Recife na segundona estadual.

1977 – 2º, 1995 – 3º, 1996 – SD, 1997 – 8º, 1998 – 9º, 1999 – 3º, 2000 – 6º, 2002 – 14º, 2008 – 7º.

Declínio do Ferrim da Capital

O retrospecto do time já não era mais o mesmo, e com isso, o clube começou a se afundar cada vez mais com problemas financeiros, e sempre procurando cidades, que pudessem recebe-lo para disputar as competições, e com isso o clube já não tinha mais patrocínios, e com isso o tradicional clube da capital pernambucana foi se retirando aos poucos do cenário profissional do futebol, tendo suas atividades esportivas profissionais encerradas no ano de 2008, quando disputou sua última competição oficial, a extinta Copa Pernambuco.

Durante o período de atividade no futebol profissional, o clube utilizava os estádios do “Trio de Ferro” da capital pernambucana (Aflitos, Ilha do Retiro e Arruda), porém com a proibição da utilização dos mesmos por mais de uma equipe, o “Ferrim” passou a mandar seus jogos em 5 municípios diferentes: Ipojuca (Estádio Antônio Dourado), Igarassu (Estádio Alfredo Bandeira de Melo), Brejo da Madre de Deus (Estádio Municipal Valdomiro Silva), Lagoa de Itaenga (Estádio Valter Dantas Caldeira) e Limoeiro (Estádio José Vareda), estes últimos já nas 2 últimas participações do clube na Copa Pernambuco.

Algumas Imagens

Sede do Clube, no Bairro de Afogados – Recife
Time do Ferroviário, no ano de 1971
Um fato curioso é que em algum momento da história o clube chegou a se chamar Ferroviário Esporte Clube do Recife, porém em nossas pesquisas não encontramos nenhuma menção deste no ao clube.

Fontes: Diário de Pernambuco, Futebol Nacional, Blog a História do Futebol, Bola Na Área e Wikipédia



Sociedade Esportiva Decisão Futebol Clube

Por Henrique Martins, Adm do Blog Acervo Futebolístico Pernambucano
18/01/2019
Ficha do Clube
Nome
Sociedade Esportiva Decisão Futebol Clube
Fundação
28 de Outubro de 1996
Cidade/Mesorregião
Recife – Capital
Mascote
Falcão
Status
Em atividade
Competição
Pernambucano Série A2 – 2019
O Clube
O Decisão foi fundado em 28 de outubro de 1996, na cidade do Recife, onde no qual atuou até 2000, geralmente no estádio dos Aflitos.

Sim, não é de se estranhar, como o escudo antigo já indica o time do Decisão nasceu do Colégio Decisão do Recife, sendo por um bom tempo como a única escola do Brasil a possuir um clube de futebol profissional, atuando em competições oficiais.

E sua trajetória nas competições oficiais já começou no ano de 1997, quando o clube entrou na série A2 estadual e de lá até 2018 se foram 13 campeonatos pernambucanos da série A2, porém o clube jamais alcançou a Série A1, tendo batido na trave em 04 ocasiões, 2010, 2011, 2017 e 2018, onde em todas elas o clube foi eliminado nas semifinais da competições, confiram as colocações do clube na série A2

1997 , 1998 10º, 1999 , 2000 17º, 2001 16º, 2003 , 2004 11º, 2007 12º, 2008 14º, 2010 , 2011 , 2017 , 2018 3º.

Além da série A2 o clube também disputou duas edições da extinta Copa Pernambuco, no ano de 2001, quando foi vice-campeão e em 2003, quando ficou na 9ª colocação geral.

Clube Andarilho

Desde sua fundação, o time do Decisão nunca teve um estádio próprio, e assim como muitos clubes teve que se virar para conseguir um local para atuar, originalmente o clube atuou em Recife apenas por dois anos, 1997 e em 2001 nos demais o clube sempre esteve em outras cidades confiram:

1998/1999/2000/2008 – Itambé, lá o clube mandou seus jogos no estádio Municipal José Pereira de Andrade de capacidade de 4.000 torcedores.


2003 – Camaragibe, mais próximo de Recife o Clube mandou seus jogos no estádio municipal Profº Luiz Alexandrino de capacidade de 1.500 torcedores.


2004 – Timbaúba, já na Zona da Mata Norte, o clube mandou seu jogos no estádio Municipal Ferreira Lima, de capacidade para 7.000 torcedores.


2007/2017/2018/2019 – Bonito, em 2019, será o 4º ano do clube na cidade de Bonito onde lá manda seus jogos no estádio Municipal Artur Tavares de Melo, de capacidade para 4.000 torcedores.




2010/2011 – Chã Grande, no biênio 2010 e 2011 o clube fez parceria com a cidade de Chã Grande, mandando seus jogos no estádio Municipal Ewerson Simões Barbosa, de capacidade para 3.600 torcedores.


Parcerias

Durante seus anos de existência o time do Decisão já fez várias e várias parcerias, dentre as mais populares podemos citar em 2014, quando o clube fechou com a equipe americana do Flórida Rush, com objetivo melhorar a cooperação técnica e na base, porém não teve muito sucesso e foi desfeita ainda no mesmo ano.

Escudo em 2014
Uma curiosidade desta parceria é de que o clube estava sediado em Camaragibe, porém o estádio não reunia condições, e esse foi um dos fatores para o fim da parceria.

No ano de 2010, o time fechou parceria com a prefeitura de Chã Grande, onde o clube atuaria como uma espécie de “fusão” com o Chã Grande FC, a parceria encerrou em 2012, neste ano o clube ainda atuava com seu escudo antigo.

E finalizando, em 2017 o time voltou para a cidade de Bonito depois de 10 anos vagando por outras cidades de Pernambuco, fechando parceira com a prefeitura local, o clube passou a adotar o nome Decisão/Bonito Futebol Clube, onde esta parceria vem provando ser a mais bem sucedida até então, pois em 2017 e em 2018 o clube bateu na trave para subir a elite estadual.

Escudo utilizado atualmente
Time do Decisão em 2018


Fontes: Rsssf Brasil, Wikipédia, Blog a História do Futebol
Escudo de 2014 Redesenhado por Sérgio Mello do Blog a História do Futebol

Torre Sport Club – Recife

Por Henrique Martins, Adm do Blog Acervo Futebolístico Pernambucano
06/01/2019

Ficha do Clube
Nome
Torre Sport Club
Fundação
13 de Maio de 1909
Cidade/Mesorregião
Recife – Capital
Mascote
Pica-Pau
Status
Extinto
Competição
Campeonato Pernambucano de 1940 – última competição oficial
O Clube
O Torre Sport Club foi um time de futebol sediado na cidade do Recife, no Endereço da Rua da Imperatriz, 168 – 1º andar no bairro da Boa Vista, durante sua trajetória o clube sempre foi considerado como um dos maiores do Estado, principalmente no final da década de 20 e começo da de 30.

Fundado no ano de 1909 o time do Torre tem sua origem de um time ainda mais antigo, o Agro Esporte Clube, que era oriundo da Escola de Agronomia do Socorro na cidade Jaboatão, no Grande Recife.

O time do Torre foi um dos fundadores da LSP – Liga Sportiva Pernambucana, que atualmente se chama FPF – Federação Pernambucana de Futebol.

No Campeonato Pernambuco o time do Torre esteve presente em 24 edições, onde conquistou 03 títulos e 04 Vice-campeonatos, além de 02 torneios Início de Pernambuco.

1915 (3º lugar), 1916 (6º lugar), 1917 (3º lugar), 1918 (6º lugar), 1919 (4º lugar), 1920 (3º lugar), 1921 (4º lugar), 1922 (4º lugar), 1923 (3º lugar), 1924 (3º lugar), 1925 (2º lugar), 1926 (1º lugar), 1927 (2º lugar), 1928 (2º lugar), 1929 (1º lugar), 1930 (1º lugar), 1931 (4º lugar), 1932 (7º lugar), 1933 (8º lugar), 1934 (7º lugar), 1935 (5º lugar), 1936 (9º lugar) e 1940 (7º lugar).

Time do Torre Campeão em 1926
Os Títulos

O Torre é o 5º maior clube pernambucano quando se fala em títulos, são três estaduais, sendo o primeiro em 1926, onde foram 08 vitórias e 02 empates e 01 derrota, depois de ficar com o vice-campeonato em 1927 e 1928 as esquadra rubra conquistou o título de 1929 de maneira invicta, onde foram 09 vitórias e 04 empates e em 1930 veio seu último título onde em 09 jogos foram 07 vitórias e duas derrotas.

Time do Torre Campeão em 1929


O Fim da Esquadra Rubra

E logo após o incrível Tri-campeonato o time do Torre começou a ter problemas internos e as dificuldades de se adequar a era profissional que já batia na porta dos clubes pernambucanos, a esquadra rubra passou de favorito a mero figurante nos campeonato seguinte, onde podemos notar que de 1931 até 1936 o clube não chegou nem mais assustar os campeões, e ao término de 1936 o clube se afastou da competição por três anos, retornado em 1940, onde disputou seu último campeonato pernambucano, e que também não ficou em uma boa posição e solicitou mais uma vez seu afastamento, onde desta vez foi para nunca mais retornar.

Mais antes de seu afastamento definitivo o time do Torre foi reorganizado em 1938 e em 1939 o time se sagrou campeão da divisão branca, que era uma espécie de campeonato pernambucano da 2ª divisão, e com isso parecia que o time iria retornar para os títulos, mais não foi o que aconteceu, pois o time não consegui se adequar a era profissional, e assim como muitos outros clubes de tradição do Recife, sucumbiu na década de 1940, mais precisamente em 1943.

Outro ponto que é importante ser mencionado é de que o time do Torre era gerido principalmente por figurões da política estadual durante sua existência que a medida que esses políticos saiam do cenário local o time se sentia mais enfraquecido e procurava forças para seguir em frente e não encontrava, sendo um dos pontos mais decisivos para sua extinção.

É interessante mencionar este ponto como um dos motivos da extinção do Torre, pois até nos dias atuais vemos clubes principalmente no interior que são comandados por políticos, onde aparecem em alguma competição e logo somem, pela saída do político do poder.

Após abandonar o Campeonato pernambucano disputou nos anos de 1941 e 1942 a Copa da Torre onde conquistou o título neste ultimo ano, onde no ano seguinte foi posto um ponto final na vida do clube.

O legado de títulos do Torre é muito grande em Pernambuco, confira as conquistas:

Pernambucano 1ª divisão – 03 títulos
Pernambucano Divisão Branca – 01 Título
Torneio Início – 02 Títulos
Liga Desportiva da Torre – 01 Título
Liga Suburbana – 04 títulos
Copa da Torre – 08 Títulos

Escudos utilizados pelo Torre Sport Club


Fontes: Blog a História do Futebol, Vapores no Céu(fotos), Wikipédia
Texto Original escrito e pesquisado por Sérgio Mello do Blog a História do Futebol, Escudos encontrados no Pinterest.

Tramways Sport Club – Recife

Por Henrique Martins, Adm do Blog Acervo Futebolístico Pernambucano
24/12/2018

Ficha do Clube
Nome
Tramways Sport Club
Fundação
23 de abril de 1934
Cidade/Mesorregião
Recife – Capital
Mascote
Águia
Status
Extinto (1943)
Competição
Campeonato Pernambucano de 1941 – última competição oficial
O Clube
O Tramways Sport Club foi um clube de futebol, da cidade do Recife, foi fundado em 23 de abril de 1934 por funcionários da companhia inglesa Tramways que era detinha as conceções de fornecimento de energia elétrica e transporte “Ferrocarril” (bonde) em Recife até meados dos anos 40, durante seu curto período (1934-41) foi um dos principais times da capital. Seus apelidos eram “Expresso da Torre” (por causa do bairro one foi fundado) ou “Elétrico” (por ser de funcionários de uma empresa de energia elétrica) foi extinto em 1941 por falta de apoio financeiro, que atingiu outros clubes da época como: Israelita, Íris, Flamengo-PE, Great Western, Varzeano, Torre e etc.

Trajetória Meteórica

Em 22 de outubro de 1936, há exatos 80 anos, o Tramways pisou no campo da Jaqueira para fazer história como nunca foi feito no futebol pernambucano. Diante do Sport, o Elétrico, como também era chamado, construiu o placar de 3 a 2 e se sagrou campeão estadual invicto. A conquista, além de representar uma quebra no que já começava a ser a hegemonia do atual Trio de Ferro, provocou mudanças significativas na estrutura dos campeonatos locais. O time encabeçou a profissionalização dos atletas, com pagamentos de salários. Começou a substituir o conceito do jogo pelo amor à camisa, desenhando uma trajetória meteórica e vitoriosa no estado, alcançando, no certame seguinte, um bicampeonato invicto. Feito nunca igualado no estado.

A conquista do Tramways, em 1936, representou a última sem o pagamento aberto de dinheiro aos jogadores. Mas, antes mesmo da mudança, a equipe já provocava discussões acaloradas sobre o tema. A inscrição do time tricolor aconteceu em 9 de março de 1934, substituindo a equipe antes chamada de Tuiuti Força Esporte Clube. A decisão foi anunciada em publicação no Diario de Pernambuco e era fruto do investimento pesado da empresa The Pernambuco Tramways & Power Company Limited, de Londres.

Escudo do Tuiuti Força

O feito Imbatível


Até os dias atuais o time do Tramways é o único clube pernambucano que é Bi-campeão Invicto, o clube não perdeu nenhuma partida em dois anos de campeonato pernambucano, isso em 1936 e 1937.

Em 1936, ano em que o estadual decretou o fim do amadorismo o time do Tramways que era o maior economicamente falando, simplesmente voou sobre seus adversários, onde em um campeonato disputado em dois turnos os elétricos disputaram 13 partidas onde venceram 11 e empataram 2, marcando 69 gols, a última partida foi disputada contra o Sport onde o Tramways saiu vencedor pelo placar de 3×2.

Em 1937, mesmo sendo o atual campeão, o favoritismo continuou com Sport, Santa Cruz e América (sim o América e não o Náutico), contudo assim como em 1936 o time dos Elétricos atropelou seus adversários e conquistando 14 vitórias e 64 gols marcados na competição, importante lembrar que Central e Íris não compareceram em seus jogos.

O final do Tramways

No começo da década de 40 (em 1941 para ser mais exato) uma verdadeira crise financeira atingiu vários clubes pernambucanos como por exemplo Santa Cruz, América, Torre, Flamengo do Recife entre outros de menor expressão, e o Tramways foi um deles, o futebol do clube já vinha em decadência, onde sequer conseguia chegar entre os quatro primeiros colocados e o ponto final do clube foi justamente em 1941, quando ao enfrentar o Sport Recife, tomou uma goleada de 6×1, onde ao término da partida o clube abandonou a competição junto com o Flamengo de Recife no qual ainda restavam 4 rodadas para o final.

Em 1941 o Tramways saiu do Campeonato pernambucano para nunca mais voltar, o clube que foi um dos pioneiros em Pernambuco a profissionalizar jogadores, e era visto como exemplo de no pagamento dos salários aos jogadores era mais uma vítima da crise no futebol pernambucano de 1941.

Contudo o clube continuou em atividade até o ano de 1943, onde disputava amistosos contra clubes amadores e por fim desapareceu.

Curiosidade

O Tramways foi convidado para inauguração do estádio Presidente Vargas no Ceará onde foram disputadas três partidas:

Ferroviário 2×1 Tramways
Tramways – CE 2×7 Tramways – PE
Ceará 2×1 Tramways

Campanhas do Tramways no pernambucano

1935 – 2º colocado
1936 – Campeão invicto
1937 – Campeão invicto
1938 – 3º colocado
1939 – 3º colocado
1940 – 5º colocado
1941 – 6º colocado (abandonou a competição antes do final)

Títulos

Campeão Pernambucano 1ª divisão – 1936 e 1937 (invictos)
Campeão pernambucano 2ª divisão – 1934 (invicto)

Fotos Raras

Time Campeão em 1937


tramways-sport-club-dm16out36
Time Campeão em 1936

Outros escudos utilizados



Fontes: Diário de Pernambuco, Super Esportes PE, PE Futebol, Blog A História o Futebol
Escudos encontrados no Pinterest.