Arquivo da categoria: Licenciados ou Extintos

Copa Arizona de Futebol Amador – Ano 01

Por José Henrique, 03 de julho de 2020

A Copa Arizona de Futebol Amador foi uma competição de futebol que aconteceu entre os anos de 1974 e 1980 no estado de São Paulo e em 1977 até 1980 em Pernambuco. Ela foi organizada pelo jornal A Gazeta Esportiva no estado de São Paulo e pelo Diário de Pernambuco, aqui em Pernambuco e foi patrocinada patrocinada pela Companhia Souza Cruz, produtora de cigarros. Foi considerada a maior competição de futebol amador do Brasil na década de 70.

Continuar lendo
Publicidade

O Futebol de Catende em Pernambuco – Especial Cidades #1

Por José Henrique, 11 de junho de 2020

Catende é um municio brasileiro do estado de Pernambuco, e está localizada na Zona da Mata Meridional de Pernambuco, e sua distância da Capital é de 142 km.

Localização de Catende em Pernambuco
Localização de Catende no Mapa de Pernambuco

Segundo o Senso do IBGE de 2014 a cidade constava com 40.857 habitantes, foi fundada em 01 de fevereiro de 1874, tendo assim 144 anos.

No que se refere ao futebol já contou com quatro clubes em competições oficiais no estado, foram eles:

LEÃO XIII


Fundado em 13 de setembro de 1941, o time do Leão XIII, tradicional Alvi-azulino de Catende foi por muitos anos o clube mais tradicional da cidade e foi o único até agora a conquistar um título em uma competição oficial pela FPF-PE.

Foi no ano de 1958 quando conquistou o 1º campeonato das Usinas (Competição oficial do calendário pernambucano de 1958 até 1962) ao vencer o time do Destilaria EC na terceira partida da melhor de três (as duas primeiras foram empates).

Nesta época o clube fazia um dos fortes candidatos a se profissionalizar e fazer parte do campeonato pernambucano da primeira divisão, junto com os clubes da capital, porém nunca avançou neste quesito.

Sua última competição oficial disputada foi no campeonato Pernambucano da 3ª divisão do ano 2000, quando foi eliminado pelo time do Gameleira nos pênaltis na 3ª fase da competição, no ano de 2002 o futebol do clube foi fechado e sua sede funcionava apenas para eventos sociais e shows.

S.E.U.B.


O time da Sociedade Esportiva União Bandeirantes ou simplesmente S.E.U.B. foi fundado em 17 de setembro de 1974, no distrito de Lage Grande, na cidade de Catende, o clube conta em seu currículo uma participação na edição de 2009 da Copa Pernambuco.

O Clube não foi muito bem e acabou eliminado ainda na 1ª fase da competição, sendo o lanterna da competição onde em 6 jogos conseguiu 03 empate e 03 derrotas, confiram:

GRUPO B
Vera Cruz   2-1  SEUB
SEUB        0-0  Santa Cruz
SEUB        1-1  Cabense
Cabense     2-0  SEUB
Santa Cruz  6-0  SEUB
SEUB        1-1  Vera Cruz 

Group B 
             PTS J V E D GM GC SG
1.Santa Cruz  13 6 4 1 1 17 3  14
2.Cabense     13 6 4 1 1 10 6  4 
---------------------------------------------------------------------
3.Vera Cruz    4 6 1 1 4 4 13  -9 
4.SEUB         3 6 0 3 3 3 12  -9

SEUB Eliminado na primeira fase da Copa Pernambuco.

Depois de ser eliminado o clube não mais voltou a uma competição a nível estadual, retomando assim suas atenções ao futebol amador local, onde disputa vários amistosos e competições regionais.

USINA CATENDE


O time da Usina Catende Futebol Clube, foi fundado em 11 de março de 2006 e assim como os demais clubes mandava seus jogos no estádio Anteógenes Chaves que tem a capacidade para 3.000 torcedores.

Em sua história o Lobo Guará de Catende disputou duas edições da Série A2, 2006 e 2007 respectivamente, em 2007 o clube chegou muito perto de alcançar a elite estadual, ao encerrar a competição em um honroso 5º lugar geral, confira o histórico dos jogos da Usina Catende:

2006 - SÉRIE A2

Cabense         3-2  Usina Catende
Usina Catende   2-2  América
Ferroviário     1-0  Usina Catende
Usina Catende   1-1  Vera Cruz
Usina Catende   1-1  Cabense
América         1-0  Usina Catende
Usina Catende   1-1  Ferroviário
Vera Cruz       1-1  Usina Catende

CLASSIFICAÇÃO G.A
1.América              8  5  2  1  11- 5  17 Qualified
2.Cabense              8  2  4  2  11-11  10 Qualified
3.Vera Cruz            8  2  4  2  11-11  10 Qualified
---------------------------------------------
4.Ferroviário (Cabo)   8  1  5  2   5- 8   8
5.Usina Catende        8  0  5  3   8-11   5

USINA CATENDE ELIMINADA NA 1ª FASE DA SÉRIE A2 DE 2006

2007 - SÉRIE A2

Pesqueira       0-1  Usina Catende
Usina Catende   1-0  Palmares
Afogadense      1-3  Usina Catende
Usina Catende   2-2  1º de Maio
Salgueiro       3-1  Usina Catende
Usina Catende   0-2  Petrolina
Usina Catende   0-0  Pesqueira
Palmares        2-1  Usina Catende
Usina Catende  WO-0  Afogadense (1-0)
1º de Maio      1-1  Usina Catende
Usina Catende   1-0  Salgueiro
Petrolina       2-1  Usina Catende

Table
1.Petrolina     12 6 3 3 16-12 21 Qualified 
2.Salgueiro     12 5 4 3 17-10 19 Qualified 
3.Usina Catende 12 5 3 4 13-13 18 Qualified 
4.Pesqueira     12 5 3 4 13-15 18 Qualified 
---------------------------------------------- 
5.1º de Maio    12 4 4 4 12-12 16 
6.Palmares      12 5 2 5 14-15 11*  
7.Afogadense    12 2 1 9  7-15 7*   
*PERDERAM 06 PONTOS
USINA CATENDE CLASSIFICADA PARA AS QUARTAS DE FINAIS.

JOGO DE IDA
Usina Catende  1-2 C. Limoeirense - CATENDE
JOGO DE VOLTA
C. Limoeirense 2-2 Usina Catende  - LIMOEIRO

Apesar do progresso a prefeitura optou em conter gastos e o clube se licenciou, mas com a promessa de que retornará um dia as competições profissionais.

CATENDEBOL

No ano de 2005 a FPF-PE convidou o time do Catendebol para a disputa da competição que contou também com o América do Recife, Belo Jardim, Cabense, Centro Limoeirense, Salgueiro, Sport Recife, União de Paulista e Vitória.

Infelizmente não conseguimos encontrar informações sobre o clube (Escudo, Data de fundação nem os resultados do clube na competição), alguns resultados encontrados do clube na Copa PE foi o empate em 1×1 com o Sport Recife na Ilha do Retiro, a vitória por 1×0 em cima do Centro Limoeirense em Catende, a derrota para a Cabense por 3×0 no Cabo de Stº Agostinho, a derrota por 2×0 para o Vitória em Vitória de Santo Antão e o empate em 0x0 com o União de Paulista em Catende.

O time do Catendebol não retornou mais a uma competição estadual, e seu status atual é desconhecido.

É importante lembrar que todos o clube de Catende em suas competições mandavam seus jogos no Estádio Anteógenes Chaves de capacidade para 3.000 torcedores.

Qual cidade vocês gostariam de ver nesta nova série? Comentem!!

FONTES:
RSSSF Brasil, História do Futebol, Futebol Nacional, BND – Diário de Pernambuco,

Société Esporte Clube (atualizando posts antigos do Blogspot)

Por José Henrique, 24 de maio de 2020

FICHA DO CLUBE

NOME OFICIAL: Societé Esporte Clube
FUNDAÇÃO: 03 de maio de 1923
LOCALIZAÇÃO: Moreno – Região Metropolitana do Recife
CORES OFICIAIS: Azul, Preto e Branco
MASCOTE: ???
CAMPO OS ESTÁDIO: Municipal Cotonifício Moreno – Murado
STATUS ATUAL: Extinto

O Société Esporte Clube, foi um clube de futebol e social sediado na cidade de Moreno, que está localizada na Região Metropolitana do Recife.

O clube foi fundado em 03 de maio de 1923 com o desaparecimento Brasil Futebol Clube é do Esporte Clube Guanabara (fundados em 1919 e responsáveis pela prática do futebol na então Vila de Moreno e tinha como suas cores o amarelo, o preto e o encarnado que era uma homenagem aos belgas proprietários da Societé Cotonniere Belge-Brésiliense, mudando as cores poucos anos depois.

O clube tem sua sede própria, localizada na Praça da Bandeira e até meados da década de 1980 o clube tinha grande prestígio nos meios esportivos, sociais, literários, culturais e estudantis.

Mais falando do futebol o clube ao longo de seus 97 anos de fundação o clube sempre permaneceu na esfera amadora do futebol estadual, chegando a participar do primeiro campeonato do Interior de Pernambuco, no ano de 1936 e de três edições da Copa Arizona de futebol amador nos anos de 1977, 1978 e 1979, sem contar com vários amistosos contra clubes do campeonato Pernambucano da 1ª divisão profissional Ferroviário do Recife, Íbis e Santo Amaro.

Jogo entre Ferroviário do Recife e Societé, na entrega das faixas de campeão de 1977 da Liga de Jaboatão – Foto: Bolg Boleiros de Moreno

Em minhas pesquisas de atualização do post do clube consegui localizar alguns títulos do Clube:

Títulos:
Campeão de Moreno (LDM) – 1967, 1976, 1982, 1988
Campeão de Jaboatão (LDJ) – 1977.

Time do Societé no ano de 1989, Foto: Blog Boleiros de Moreno

Não se sabe ao certo quando o futebol do clube parou, porém a única informação é de que o clube está fechado pelo menos desde o ano de 2017, quando diretores do Guarany de Camaragibe foram na sede do tricolor de Moreno e descobriram que o clube havia fechado as portas

FONTES: BND-diário de Pernambuco (2° parágrafo), Blog Boleiros de Moreno, História do Futebol.

Escudos Redesenhados Por José Henrique, Moldes para Uniforme retirados do Site História do Futebol.

Quer saber sobre mais clubes antigos de Pernambuco, acesse nosso blog: https://acervofutebolisticope.wordpress.com/

Democrático Esporte Clube – 01 participação na Copa do Interior

Por José Henrique, 06 de maio de 2020

FICHA DO CLUBE
NOME OFICIAL: Democrático Esporte Clube
FUNDAÇÃO: 07 de setembro de 1938
LOCALIZAÇÃO: Arcoverde – Sertão
CORES OFICIAIS: Vermelho e Branco
MASCOTE: ???
CAMPO OS ESTÁDIO: Municipal Souto Maior (Atual Áureo Bradley) – 3.000
STATUS ATUAL: Extinto

O Democrático Esporte Clube, foi um clube de futebol da cidade de Arcoverde, localizada no Sertão Pernambucano, o Alvirrubro Arcoverdense foi fundado em 07 de setembro de 1938.

Em toda sua história o Clube esteve presente em apenas uma competição oficial a nível estadual, e foi no ano de 1973, quando participou da Copa Governador Eraldo Gueiros (Copa do Interior), tendo caído no Grupo A junto com as seguintes equipes:

América – Sertânia
Comercial – Pesqueira
Sete de Setembro – Garanhuns
Unidos da Vila – Caruaru

Era considerado um grupo relativamente complicado, pois continha grandes forças do futebol amador que eram o Sete de Setembro de Garanhuns e o Comercial de Pesqueira, sendo assim esses foram os resultados do Democrático na Copa:

Unidos da Vila 2×3 Democrático – Vera Cruz/Caruaru
Democrático 0x1 América – Souto Maior/Arcoverde
Comercial 1×2 Democrático – Joaquim Brito/Pesqueira
Democrático x Sete de Setembro – Souto Maior/Arcoverde (Resultado desconhecido)
Democrático x Unidos da Vila – Souto Maior/Arcoverde (Democrático Venceu)
América x Democrático – Municipal/Sertânia (Resultado desconhecido)
Democrático x Comercial – Souto Maior/Arcoverde (Resultado desconhecido)
Sete de Setembro 1×1 Democrático – Gerson Emery/Garanhuns

Infelizmente não conseguimos localizar todos os resultados do Alvirrubro nesta competição, mais os jornais indicam que junto com o Sete de Setembro, o Democrático Avançou de fase e não indo mais longe na competição.

Logo após essa competição o clube não mais se aventurou e voltou suas atenções para o campeonato local de Arcoverde.

FONTES:
Diário de Pernambuco(B.N.D), História do Futebol.

Eutrópio Freire Esporte Clube – 01 participação na Copa do Interior e Taça Pernambuco

Por José Henrique, 04 de maio de 2020

Ficha do Clube

NOME OFICIAL: Eutrópio Freire Esporte Clube
FUNDAÇÃO: 06 de outubro de 1963
LOCALIZAÇÃO: Arcoverde – Sertão
CORES OFICIAIS: Preto, Vermelho e Branco
MASCOTE: Chave Mecânica
CAMPO OS ESTÁDIO: Municipal Souto Maior (Atual Áureo Bradley) – 3.000
STATUS ATUAL: Inativo

O Eutrópio Freire Esporte Clube, é um clube de futebol atualmente inativo da cidade de Arcoverde, localizada no Sertão Pernambucano, o tradicional tricolor foi fundado em 06 de outubro de 1963, e tem como mascote uma Chave Mecânica, que é em homenagem aos mecânicos do bairro de São Cristóvão, bairro este em que o clube foi fundado.

Logo no primeiro ano de disputa, o Eutrópio Freire conquistou o título de Campeão Arcoverdense em 1964, e com um verba aplicada no clube superior ao valor de 300 mil cruzeiros, o tricolor Arcoverdense chegou a sonhar em disputar a 1ª divisão do Campeonato Pernambucano, porém o sonho não se tornou realidade.

Em toda sua história enquanto esteve ativo o tricolor Arcoverdense esteve presente em duas competições oficiais a nível estadual, a primeira delas em 1965 quando ao conquistar o Campeonato Arcoverdense promovido pela Liga Desportiva de Arcoverde de 1964 o time conquistou o direto de disputar a 3ª Taça Pernambuco (Competição que fazia parte do projeto de interiorização da Federação Pernambucana de Futebol em relação aos clubes de suas ligas filiadas).

Na competição o time do Eutrópio Freire enfrentou o Sete de Setembro de Garanhuns, onde na 1ª partida realizada no Campo da AGA em Garanhuns terminou empatada em 2×2 e na segunda partida, realizada no estádio Souto Maior em Arcoverde empate em 1×1, onde o Sete de Setembro levou a melhor nos pênaltis ao vencer por 3×1, o Tricolor Arcoverdense era então eliminado na 1ª fase da Taça Pernambuco de 1965.

Time Base em 1965: João, Maroni, Nadinho, Paulo Marques e Nado, Renato, Luizinho; Zé Ivan, Roberto, Odacy e Formiga.

Com a eliminação na Taça Pernambuco o time do Eutrópio Freire voltou suas atenções para o campeonato de Arcoverde, voltando a aparecer no cenário estadual novamente no ano de 1972, quando o clube se inscreveu para a disputa do Campeonato Pernambucano da 2ª divisão (Competição amadora que iria contar com 40 clubes).

Time do Eutrópio Freire no ano de 1971 – Foto: Blog Esporte News de Gilson Martins

No ano de 1973, o Clube participou da Copa do Interior Governador Eraldo Gueiros, que foi realizada com clubes, e o tricolor arcoverdense caiu no Grupo A que continha as fortes equipes do Atlético Salgueirense de Salgueiro, Comercial de Serra Talhada, Independente de Garanhuns e o União Peixe de Pesqueira, confiram os resultados do Clube:

Eutrópio Freire 2×1 Independente – Souto Maior/Arcoverde
Comercial 2×0 Eutrópio Freire – Nildo Pereira/Serra Talhada
Eutrópio Freire 1×1 União Peixe – Souto Maior/Arcoverde
At. Salgueirense x Eutrópio Freire – Cornélio de Barros/Salgueiro (Salgueirense Venceu)
Independente x Eutrópio Freire – Gerson Emery/Garanhuns (resultado desconhecido)
Eutrópio Freire x Comercial – Souto Maior/Arcoverde (Resultado desconhecido)
União Peixe 3×2 Eutrópio Freire – Joaquim de Brito/Pesqueira
Eutrópio Freire x At. Salgueirense – Souto Maior/Arcoverde (Resultado Desconhecido)

Infelizmente não conseguimos encontrar todos os resultados relacionados a esse grupo, mais os classificados do grupo foram o Comercial de Serra Talhada e o Independente de Garanhuns.

Time Base em 1973 – Romeiro, Juvenal (Darlanges), Toinho e Coararacy; Nilsinho
e Pelé; Didi, Gildeon, Ramilson e Tambor (Jason).

Após a eliminação na Copa do Interior, mais uma vez o clube voltou suas atenções para o campeonato Arcoverdense e não mais retornou para uma competição oficial estadual.

Time do Eutrópio Freire Campeão Arcoverdense em 1979 – Foto: Blog Esporte News de Gilson Martins

Títulos:
Campeão de Arcoverde: 1964, 1979
Campeão do Torneio Início de Arcoverde: 1971

FONTES: Diário de Pernambuco (Biblioteca Nacional Digital), Blog Esportes News de Gilson Martins.

Atlético Clube Caruaru – Escudo diferente da década de 1980

Por José Henrique M. Feitosa, 23 de abril de 2020

O Atlético Clube Caruaru, foi um clube de futebol sediado na cidade de Caruaru, localizada no Agreste pernambucano. O clube foi fundado em 25 de fevereiro de 1975 como Esporte Clube Caruaru e refundado em 25 de fevereiro de 1979.

Disputou o Campeonato Pernambucano da 1ª divisão em 12 oportunidades como Atlético Caruaru e em 02 oportunidades como Esporte Caruaru.

O escudo acima foi utilizado pelo clube na década de 1980, como podemos observar na foto abaixo, que foi tirada no estádio do Arruda.

FONTES: Futebol Nacional, Foto: Willame Rocha no Facebook

Portuguesa Caruaruense, 01 participação da Copa do Interior

Por José Henrique M. Feitosa, 15/04/2020

FICHA DO CLUBE

NOME OFICIAL: Portuguesa de Desportos Caruaruense
FUNDAÇÃO: 28 de fevereiro de 1960
LOCALIZAÇÃO: Caruaru – Agreste
CORES OFICIAIS: Vermelho, Verde e Branco
MASCOTE: ???
CAMPO OS ESTÁDIO: Antônio Inácio de Souza (6.000)
STATUS ATUAL: Extinto

A Portuguesa de Desportos Caruaruense, foi um clube de futebol sediado na cidade de Caruaru, localizada no Agreste Pernambucano.

Fundada em 28 de fevereiro de 1960 o time da Portuguesa foi durante as décadas de 1970 e 1980 um dos clubes mais tradicionais do futebol Caruaruense, tendo conquistado o tricampeonato citadinode Caruaru em 1977, 1984 e 1985, sendo vice campeão em 1980.

Time da Portuguesa no começo do anos 70 – Foto: Valdênio Santos (presidente da LDC)

A tradicional Portuguesa foi convidada a participar da Copa Governador Eraldo Gueiros (Copa do Interior) no ano de 1973, onde caiu no grupo 3, confiram:

Grupo 3

Portuguesa de Caruaru;
AGA de Garanhuns;
Cruzeiro de Pesqueira;
Estudantes de Sertânia;
Livramento de Vitória de Santo Antão.

Em um grupo considerado forte esses foram os seguintes resultados da Lusa Caruaruense:

Portuguesa 1×1 Cruzeiro
Portuguesa X Estudantes
Portuguesa X AGA
Portuguesa 3×2 Livramento
Cruzeiro 0x3 Portuguesa
Estudantes x Portuguesa
AGA x Portuguesa
Livramento 3×1 Portuguesa

Infelizmente em nossas pesquisas não conseguimos localizar todos os resultados da Portuguesa, porém a mesma não chegou a passar de fase.

Com isso a Portuguesa de Caruaru marcou sua história no futebol oficial de Pernambuco, participando a Interiorização dos clubes de futebol no estado que ocorria desde a década de 1930.

Com isso fica então marcado mais um clube no nosso Acervo Futebolístico de Pernambuco.

Fontes: BND – Diário de Pernambuco.

Agradecimento ao Sr. Valdênio (presidente da Liga Desportiva Caruaruense) que colaborou com o fornecimento das fotos onde pude redesenhar o escudo do clube.

Clubes Alternativos de Pernambuco no Brasileirão #01 – Clube Ferroviário do Recife

Por José Henrique M. Feitosa – 18 de março de 2020

Escudo de 1971-1972
Uniforme em 1971

FICHA DO CLUBE

Nome Oficial: Clube Ferroviário do Recife
Fundação: 17 de Março de 1928
Localização: Recife –Afogados–
Mascote: ???
Cores: Amarela e Vermelha (desde 1970)
Status: Clube Social e Amador
Última Competição: Copa Pernambuco (2008)

Fundado no final da década de 1920, mais basicamente em 17 de março de 1928 com o nome de Associação Atlética Great Western, e tendo modificado seu nome em meados na década de 1950 para Clube Ferroviário do Recife.

É um dos clubes mais tradicionais do Estado, tendo participado do Campeonato Pernambucano da 1ª divisão em 55 oportunidades, atrás apenas de Santa Cruz (105 p.), Náutico (104 p.), Sport Recife (103 p.), América do Recife (85 p.) e Central de Caruaru (58 p.). Com tanta tradição em participações no estadual iria chegar uma hora em que o clube iria para competições nacionais.

E a primeira participação foi no ano de 1971, no 1º Campeonato Nacional de Clubes, que hoje em dia conhecemos como o primeiro ano do Campeonato brasileiro da Segunda divisão, na ocasião o Ferroviário do Recife caiu na chave A depois de passar em segundo na chave eliminatória de Pernambuco, que continha o Náutico de Recife, Central de Caruaru e América do Recife, confiram a campanha do Ferroviário do Recife:

Chave Eliminatória de Pernambuco

Ferroviário do Recife 1×0 América do Recife
Ferroviário do Recife 1×0 Central de Caruaru
Náutico do Recife 1×0 Ferroviário do Recife

Após passar em 2º na chave eliminatória (atrás do Náutico) do Ferroviário do Recife caiu no Grupo A junto com os seguintes clubes:

A participação do Ferrim Pernambucano fez parte de uma grande reformulação na rede ferroviária de todo o Brasil, onde para o Ferroviário do Recife tinha-se em mente a construção de um estádio na Vila Ipiranga, para que o clube pudesse mandar seus jogos sem ser na Ilha do Retiro, Aflitos ou Arruda e consequentemente atrair torcida para o tradicional clube, estádio esse que nunca saiu do papel.

Outra mudança no clube foi de suas cores passando a usar oficialmente o Amarelo, Vermelho e Branco a partir de agosto de 1970, em sua história, o clube iniciou com o Vermelho e branco, Grená, Verde e Branco e o Amarelo e Azul.

Ferroviário do Recife no ano de 1971 – Foto: Diário de Pernambuco (BND)

Mais voltando ao Campeonato brasileiro da Série B de 1971 o clube que apesar de ser tradicional, não conseguia boas campanhas no estadual, e no certame nacional não foi muito diferente, o clube jogou 06 partidas e não venceu nenhuma, confiram:

Ferroviário/CE 1×1 Ferroviário do Recife/PE
ABC/RN 0x0 Ferroviário do Recife/PE
Ferroviário do Recife/PE 3×3 ABC/RN
Ferroviário do Recife/PE 1×2 Campinense/PB
Campinense/PB 2×0 Ferroviário do Recife/PE
Ferroviário do Recife/PE 1×2 Ferroviário/CE

Com os resultados o clube acabou na última Colocação da Chave A, sendo desclassificado ainda na primeira fase.

No ano de 1972, o Ferroviário do Recife conseguiu junto com o América do Recife a classificação em Pernambuco e ambos caíram na Chave C, confiram:

Botafogo – PB

E estes foram os jogos do Ferroviário do Recife:

CSA-AL 2×1 Ferroviário do Recife-PE
Botafogo-PB 2×1 Ferroviário do Recife-PE
Alecrim-RN 0x2 Ferroviário do Recife-PE
Ferroviário do Recife-PE 0x0 América-PE
América-PE 2×1 Ferroviário do Recife-PE
Ferroviário do Recife-PE 1×1 CSA-AL
Botafogo-PB 4×0 Ferroviário do Recife-PE
Ferroviário do Recife-PE 1×1 Alecrim-RN

Como podemos ver o Ferroviário do Recife mais uma vez não fez uma boa campanha e acabou na lanterna e consequentemente eliminado da competição precocemente, encerrando assim as suas participações no Campeonato Brasileiro da Segunda divisão.

Atualmente o Ferroviário do Recife encontra-se licenciado do Futebol Profissional desde o ano de 2009, funciona atualmente como um Clube Amador e utiliza sua sede para shows e eventos sociais.

FONTES: Biblioteca Nacional Digital – Jornal Diário de Pernambuco, Rsssf Brasil, Futebol Nacional e Bola na Área

Copa do Interior das Liga Municipais

Por José Henrique M. Feitosa, 10 de março de 2020

O ano é 2020, ano de Copa do Interior das Ligas Municipais, competição que reúne as seleções Municipais filiadas a Federação Pernambucana de Futebol como o próprio nome já diz.

É o principal campeonato amador do estado de Pernambuco, por conseguir mobilizar tantas cidades, e levar o público as estádios, para acompanhar a competição que é disputada desde 1936, sendo que regularmente de dois em dois anos a partir de 1997.

O Futebol no interior já na década de 30 demonstrava o grande potencial que tinha para poder brilhar entres os grandes da capital, a maior prova disso foi foi o time do Central de Caruaru, que antes mesmo de entrar no Campeonato Pernambucano disputou e venceu com autoridade os vários amistosos com clubes da capital, que entre entre eles estavam o Torre, Flamengo de Recife e Atheniense.

Ainda na década de 1930, outra cidades também já se destacavam no futebol e outro exemplo era Limoeiro com os clubes Colombo e Centro Limoeirense, a cidade de Moreno com o Societé E.C, a cidade de Vitória de Santo Antão com o Sport Club Vitória e a cidade de Garanhuns o o time da AGA, essas cidades já demonstravam o grande interesse pelo esporte bretão aqui em Pernambuco, e todas sem exceção tinham pretensões de colocar seu representante no campeonato pernambucano.

Porém como todos devem saber não é fácil conseguir apoio e profissionalizar um time de futebol, ainda mais na década de 1930, a solução que essas cidades então encontraram foi a organização de um campeonato a parte, onde esses clubes pudessem representar suas cidades em uma Copa, e assim em 1936 com o apoio da FPD (antecessora da FPF-PE), surgiu o Campeonato Intermunicipal de Futebol com os seguintes clubes:

Central Sport Club – Caruaru
Sport Club Victoria – Vitória de Santo Antão
AGA – Garanhuns
Societé Esporte Clube – Moreno
Sport Club Santa Therezinha – Água Preta
Colombo Sport Club – Limoeiro
Comercial Sport Club – Ribeirão
Floresta Sport Club – Floresta dos Leões (Cidade de Carpina atualmente)

O grande campeão desta primeiríssima edição foi o time do Colombo Sport Club de Limoeiro, derrotando o Central de Caruaru na final.

Sendo assim desde a primeira edição em 1936 já tivemos um total de 44 edições já disputadas da Copa do Interior onde nem sempre o seu nome foi Copa do Interior e nem tão pouco sempre foi disputada apenas por seleções municipais durante esse final de semana pesquisei sobre a Copa do Interior e montei um grande quadro com todos os campeões da Copa do Interior, 03 quadros com as seleções campeãs e 01 quadro com os clubes campeões, confiram:

Com exceção de 1936 (ano em que nenhuma liga citadina tinha sido fundada), quando a Copa do interior foi disputada por clubes os motivos eram sempre os mesmos, as Ligas não estavam em dia com as obrigações perante a FPF-PE e a competição sempre era realizada com o campeão da cidade da liga que estava sem condições, esse fato aconteceu em 1962, 1964, 1965 pela Taça Pernambuco e em 1973, 1980 e 1981.

Outro fato bastante interessante, que em minha pesquisa pude encontrar e confirmar mais 03 campeões em edições nunca listadas antes, foram elas, 1954 (Liga Desportiva de Escada campeã), 1970 (Liga Desportiva Petrolinense campeã) e 1976 (Liga Desportiva de Goiana campeã), onde em várias listas na internet apontando os campeões de todas as edições não apontava esses anos, ou seja o Blog Acervo Futebolístico Pernambucano trás em primeira mão essas seleções campeãs que não foram listadas.

Matéria no ano de 1954 do Diário de Pernambuco, Foto – Diário de Pernambuco na BND
Recortes da data de 23 de março de 1971 – Imagens: Diário de Pernambuco na BND
Recortes do dia 26 de abril de 1976, quando a Copa do Interior foi disputada na categoria de Juvenis e vencida pela Seleção de Goiana – Imagens: Diário de Pernambuco na BND

Explicando uma situação aos leitores é que durante as décadas de 1960 e 1970 muitos campeonatos realizados em Pernambuco (principalmente os amadores) tinham o início no segundo semestre de um ano e finalizava entre março e maio do ano seguinte e com a Copa do Interior não foi diferente, pois Garanhuns campeão de 1969, conquistou o título em 1970, Petrolina campeão de 1970 conquistou seu título em 1971, Gravatá campeão de 1974, conquistou o título no ano de 1975, depois de denunciar que a seleção de Petrolina não tinha solicitado o alvará de funcionamento no ano de 1974, denuncia esta aceita pela Federação e entregando a taça ao time de Gravatá.

Outra explicação é que a Copa do Interior durante a década de 1970 foi inteiramente disputada na categoria de juvenis e juniores.

A Seguir as cidades que contam com uma Liga Desportiva Filiada a FPF-PE:

1) Cabo de Santo Agostinho, 2) Jaboatão dos Guararapes, 3) Ipojuca, 4) Olinda, 5) Paulista, 6) Abreu e Lima, 7) Igarassu, 8) Goiana, 9) Timbaúba, 10) Nazaré da Mata, 11) Carpina, 12) Camaragibe, 13) Paudalho, 14) Lagoa de Itaenga, 15) Limoeiro, 16) Surubim, 17) Toritama, 18) Santa Cruz do Capibaribe, 19) Vitória de Santo Antão, 20) Gravatá, 21) Bezerros, 22) Caruaru, 23) Cachoeirinha, 24) Lajedo, 25) Garanhuns, 26) Palmares, 27) São Bento do Una, 28) Belo Jardim, 29) Bom Jardim, 30) Sanharó, 31) Pesqueira, 32) Arcoverde, 33) Sertânia, 34) Afogados da Ingazeira, 35) Tuparetama, 36) São José do Egito, 37) Ibimirim, 38) Salgueiro, 39) Araripina, 40) Petrolina, 41) Serra Talhada.

Também tem cidade que tiveram suas ligas extintas ou desfiliadas ou ainda não reconhecidas como Escada, Itambé e Moreno.

Com isso aguardaremos o início da Copa do Interior do ano de 2020, a 35ª edição que é disputadas com seleções municipais, e que seja um ótimo campeonato, e as novidades você poderá conferir em nossa página no Facebook.

FONTES:

Biblioteca Nacional Digital (BND) – Jornal Diário de Pernambuco; — Pesquisa Pessoal —
RSSSF Brasil;
Site A História do Futebol;
Wikipédia;
Facebook – Pagina Copa do Interior;
Esportes News Arcoverde

Grêmio Esportivo Petribu

Por José Henrique M. Feitosa – 06 de março de 2020

Ficha do Clube

Nome Oficial: Grêmio Esportivo Petribu
Fundação: 
01 de maio de 1979
Localização: Carpina – Zona da Mata
Cores Oficiais: Verde e Branco
Mascote: Cana de Açúcar
Status Atual: Extinto
Última Competição Estadual: Campeonato Pernambucano Série A2 de 1996

O Grêmio Esportivo Petribu, foi um clube de futebol sediado na cidade de Carpina, localizada na Zona da Mata Pernambucana, o clube foi fundado em 01 de maio de 1979, e tem como mascote a Cana de Açúcar.

Fundado como um clube social pertencente a Usina Petribu, o clube se filiou a Liga Desportiva de Carpina e passou a disputar os campeonato locais e ao conseguir bons resultados locais o clube resolveu pular para o Profissionalismo, isso na década de 1990.

No ano de 1995 o clube disputou a Copa Pernambuco e em 1996 o Campeonato Pernambucano da Segunda Divisão, infelizmente não conseguimos os resultados do clube nestas competições.

O Alviverde Carpinense mandava seus jogos no demolido Estádio Osvaldo Freire, que pertencia a outra tradicional equipe de Carpina, o Santa Cruz.

Logo após 1996 o clube se licenciou do profissionalismo e voltou a competições locais onde se extinguiu e nunca mais retornou ao gramados.

Fontes: Futebol Nacional, Rsssf Brasil, Wikipédia