Arquivo da categoria: Grande Recife

Locomoção Esporte Clube – Uniforme de 2003

Por José Henrique, 13 de setembro de 2020

Locomoção Esporte Clube de 2003 – Foto: Dilsinho Queiroz – Facebook

Na foto acima vemos time Locomoção Campeão Jaboatanense de 2003.

O histórico time do Locomoção Esporte Clube que já foi 06 vezes campeão pernambucano da 2ª divisão Amadora nos anos de 1954, 1955, 1963, 1964, 1967 e 1969.

Publicidade

Copa Arizona de Futebol Amador – Ano 01

Por José Henrique, 03 de julho de 2020

A Copa Arizona de Futebol Amador foi uma competição de futebol que aconteceu entre os anos de 1974 e 1980 no estado de São Paulo e em 1977 até 1980 em Pernambuco. Ela foi organizada pelo jornal A Gazeta Esportiva no estado de São Paulo e pelo Diário de Pernambuco, aqui em Pernambuco e foi patrocinada patrocinada pela Companhia Souza Cruz, produtora de cigarros. Foi considerada a maior competição de futebol amador do Brasil na década de 70.

Continuar lendo

Veloz Futebol Clube (Atualizando postagens)

Por José Henrique, 20 de junho de 2020


Ficha do Clube

Nome: Veloz Futebol Clube
Fundação: 05 de janeiro de 1945
Localização: Itapissuma – Região Metropolitana do Recife
Cores Oficiais: Preto, Branco e Vermelho
Mascote: Cobra Coral
Campo/Estádio: Campo do Veloz – Murado
Status Atual: Amador

Continuar lendo

Société Esporte Clube (atualizando posts antigos do Blogspot)

Por José Henrique, 24 de maio de 2020

FICHA DO CLUBE

NOME OFICIAL: Societé Esporte Clube
FUNDAÇÃO: 03 de maio de 1923
LOCALIZAÇÃO: Moreno – Região Metropolitana do Recife
CORES OFICIAIS: Azul, Preto e Branco
MASCOTE: ???
CAMPO OS ESTÁDIO: Municipal Cotonifício Moreno – Murado
STATUS ATUAL: Extinto

O Société Esporte Clube, foi um clube de futebol e social sediado na cidade de Moreno, que está localizada na Região Metropolitana do Recife.

O clube foi fundado em 03 de maio de 1923 com o desaparecimento Brasil Futebol Clube é do Esporte Clube Guanabara (fundados em 1919 e responsáveis pela prática do futebol na então Vila de Moreno e tinha como suas cores o amarelo, o preto e o encarnado que era uma homenagem aos belgas proprietários da Societé Cotonniere Belge-Brésiliense, mudando as cores poucos anos depois.

O clube tem sua sede própria, localizada na Praça da Bandeira e até meados da década de 1980 o clube tinha grande prestígio nos meios esportivos, sociais, literários, culturais e estudantis.

Mais falando do futebol o clube ao longo de seus 97 anos de fundação o clube sempre permaneceu na esfera amadora do futebol estadual, chegando a participar do primeiro campeonato do Interior de Pernambuco, no ano de 1936 e de três edições da Copa Arizona de futebol amador nos anos de 1977, 1978 e 1979, sem contar com vários amistosos contra clubes do campeonato Pernambucano da 1ª divisão profissional Ferroviário do Recife, Íbis e Santo Amaro.

Jogo entre Ferroviário do Recife e Societé, na entrega das faixas de campeão de 1977 da Liga de Jaboatão – Foto: Bolg Boleiros de Moreno

Em minhas pesquisas de atualização do post do clube consegui localizar alguns títulos do Clube:

Títulos:
Campeão de Moreno (LDM) – 1967, 1976, 1982, 1988
Campeão de Jaboatão (LDJ) – 1977.

Time do Societé no ano de 1989, Foto: Blog Boleiros de Moreno

Não se sabe ao certo quando o futebol do clube parou, porém a única informação é de que o clube está fechado pelo menos desde o ano de 2017, quando diretores do Guarany de Camaragibe foram na sede do tricolor de Moreno e descobriram que o clube havia fechado as portas

FONTES: BND-diário de Pernambuco (2° parágrafo), Blog Boleiros de Moreno, História do Futebol.

Escudos Redesenhados Por José Henrique, Moldes para Uniforme retirados do Site História do Futebol.

Quer saber sobre mais clubes antigos de Pernambuco, acesse nosso blog: https://acervofutebolisticope.wordpress.com/

Copa do Interior das Liga Municipais

Por José Henrique M. Feitosa, 10 de março de 2020

O ano é 2020, ano de Copa do Interior das Ligas Municipais, competição que reúne as seleções Municipais filiadas a Federação Pernambucana de Futebol como o próprio nome já diz.

É o principal campeonato amador do estado de Pernambuco, por conseguir mobilizar tantas cidades, e levar o público as estádios, para acompanhar a competição que é disputada desde 1936, sendo que regularmente de dois em dois anos a partir de 1997.

O Futebol no interior já na década de 30 demonstrava o grande potencial que tinha para poder brilhar entres os grandes da capital, a maior prova disso foi foi o time do Central de Caruaru, que antes mesmo de entrar no Campeonato Pernambucano disputou e venceu com autoridade os vários amistosos com clubes da capital, que entre entre eles estavam o Torre, Flamengo de Recife e Atheniense.

Ainda na década de 1930, outra cidades também já se destacavam no futebol e outro exemplo era Limoeiro com os clubes Colombo e Centro Limoeirense, a cidade de Moreno com o Societé E.C, a cidade de Vitória de Santo Antão com o Sport Club Vitória e a cidade de Garanhuns o o time da AGA, essas cidades já demonstravam o grande interesse pelo esporte bretão aqui em Pernambuco, e todas sem exceção tinham pretensões de colocar seu representante no campeonato pernambucano.

Porém como todos devem saber não é fácil conseguir apoio e profissionalizar um time de futebol, ainda mais na década de 1930, a solução que essas cidades então encontraram foi a organização de um campeonato a parte, onde esses clubes pudessem representar suas cidades em uma Copa, e assim em 1936 com o apoio da FPD (antecessora da FPF-PE), surgiu o Campeonato Intermunicipal de Futebol com os seguintes clubes:

Central Sport Club – Caruaru
Sport Club Victoria – Vitória de Santo Antão
AGA – Garanhuns
Societé Esporte Clube – Moreno
Sport Club Santa Therezinha – Água Preta
Colombo Sport Club – Limoeiro
Comercial Sport Club – Ribeirão
Floresta Sport Club – Floresta dos Leões (Cidade de Carpina atualmente)

O grande campeão desta primeiríssima edição foi o time do Colombo Sport Club de Limoeiro, derrotando o Central de Caruaru na final.

Sendo assim desde a primeira edição em 1936 já tivemos um total de 44 edições já disputadas da Copa do Interior onde nem sempre o seu nome foi Copa do Interior e nem tão pouco sempre foi disputada apenas por seleções municipais durante esse final de semana pesquisei sobre a Copa do Interior e montei um grande quadro com todos os campeões da Copa do Interior, 03 quadros com as seleções campeãs e 01 quadro com os clubes campeões, confiram:

Com exceção de 1936 (ano em que nenhuma liga citadina tinha sido fundada), quando a Copa do interior foi disputada por clubes os motivos eram sempre os mesmos, as Ligas não estavam em dia com as obrigações perante a FPF-PE e a competição sempre era realizada com o campeão da cidade da liga que estava sem condições, esse fato aconteceu em 1962, 1964, 1965 pela Taça Pernambuco e em 1973, 1980 e 1981.

Outro fato bastante interessante, que em minha pesquisa pude encontrar e confirmar mais 03 campeões em edições nunca listadas antes, foram elas, 1954 (Liga Desportiva de Escada campeã), 1970 (Liga Desportiva Petrolinense campeã) e 1976 (Liga Desportiva de Goiana campeã), onde em várias listas na internet apontando os campeões de todas as edições não apontava esses anos, ou seja o Blog Acervo Futebolístico Pernambucano trás em primeira mão essas seleções campeãs que não foram listadas.

Matéria no ano de 1954 do Diário de Pernambuco, Foto – Diário de Pernambuco na BND
Recortes da data de 23 de março de 1971 – Imagens: Diário de Pernambuco na BND
Recortes do dia 26 de abril de 1976, quando a Copa do Interior foi disputada na categoria de Juvenis e vencida pela Seleção de Goiana – Imagens: Diário de Pernambuco na BND

Explicando uma situação aos leitores é que durante as décadas de 1960 e 1970 muitos campeonatos realizados em Pernambuco (principalmente os amadores) tinham o início no segundo semestre de um ano e finalizava entre março e maio do ano seguinte e com a Copa do Interior não foi diferente, pois Garanhuns campeão de 1969, conquistou o título em 1970, Petrolina campeão de 1970 conquistou seu título em 1971, Gravatá campeão de 1974, conquistou o título no ano de 1975, depois de denunciar que a seleção de Petrolina não tinha solicitado o alvará de funcionamento no ano de 1974, denuncia esta aceita pela Federação e entregando a taça ao time de Gravatá.

Outra explicação é que a Copa do Interior durante a década de 1970 foi inteiramente disputada na categoria de juvenis e juniores.

A Seguir as cidades que contam com uma Liga Desportiva Filiada a FPF-PE:

1) Cabo de Santo Agostinho, 2) Jaboatão dos Guararapes, 3) Ipojuca, 4) Olinda, 5) Paulista, 6) Abreu e Lima, 7) Igarassu, 8) Goiana, 9) Timbaúba, 10) Nazaré da Mata, 11) Carpina, 12) Camaragibe, 13) Paudalho, 14) Lagoa de Itaenga, 15) Limoeiro, 16) Surubim, 17) Toritama, 18) Santa Cruz do Capibaribe, 19) Vitória de Santo Antão, 20) Gravatá, 21) Bezerros, 22) Caruaru, 23) Cachoeirinha, 24) Lajedo, 25) Garanhuns, 26) Palmares, 27) São Bento do Una, 28) Belo Jardim, 29) Bom Jardim, 30) Sanharó, 31) Pesqueira, 32) Arcoverde, 33) Sertânia, 34) Afogados da Ingazeira, 35) Tuparetama, 36) São José do Egito, 37) Ibimirim, 38) Salgueiro, 39) Araripina, 40) Petrolina, 41) Serra Talhada.

Também tem cidade que tiveram suas ligas extintas ou desfiliadas ou ainda não reconhecidas como Escada, Itambé e Moreno.

Com isso aguardaremos o início da Copa do Interior do ano de 2020, a 35ª edição que é disputadas com seleções municipais, e que seja um ótimo campeonato, e as novidades você poderá conferir em nossa página no Facebook.

FONTES:

Biblioteca Nacional Digital (BND) – Jornal Diário de Pernambuco; — Pesquisa Pessoal —
RSSSF Brasil;
Site A História do Futebol;
Wikipédia;
Facebook – Pagina Copa do Interior;
Esportes News Arcoverde

São Paulo Futebol Clube de Igarassu

Por José Henrique, 02 de fevereiro de 2020

São Paulo Futebol Clube - Igarassu-PE

São Paulo de Igarassu - 1960

Ficha do Clube

Nome Oficial: São Paulo Futebol Clube
Fundação:
???
Localização: Igarassu, Região Metropolitana do Recife
Cores Oficiais: Preto, Vermelho e Branco
Mascote: ???
Status Atual: Extinto
Última Competição Estadual: Campeonato Pernambucano Amador

O São Paulo Futebol Clube, ou apenas São Paulo de Igarassu, foi um tradicional clube da cidade de Igarassu, sendo campeão em várias oportunidades dos certames municipais, realizados pela Liga Desportiva de Igarassu.

Seu grande rival enquanto esteve em atividade foi o time do Veloz Futebol Clube, onde eram disputados verdadeiros clássicos na cidade, sempre levando muitos torcedores as partidas, que geralmente eram realizadas no Campo murado do Veloz.

A maior aventura do clube na esfera do futebol estadual foi no ano de 1968 quando o mesmo disputou o campeonato pernambucano de amadores, competição que ficou no lugar da segunda divisão naquele ano, infelizmente não temos os resultados do clube no campeonato, porém sabemos que o mesmo disputou no grupo junto com Locomoção EC e Elmo EC de Jaboatão, J.E.T de Timbaúba e AE Central de Barreiros.

São Paulo de Igarassu

Time base de 1960: Valdemar, Lenildo, Zezinho, Binha, Daniel, Foroial, Juca, Elcy, Jojô, Airton e Polegada.

No ano de 1960 o clube foi campeão em cima do Veloz FC.

 

Fontes: BND – Diário de Pernambuco

 

1º Torneio Início da Liga Desportiva de Moreno em 1967

Por José Henrique, 31 de janeiro de 2020

Realizado no dia 07 de Setembro de 1967 esse foi o primeiro torneio organizado pela recém criada L.D.M – Liga Desportiva de Moreno e envolveu os seguintes clubes:

Liga de Moreno

Liga Desportiva de Moreno, fundada em 23 de março de 1967

Esporte Clube João Pessoa - Moreno-PE

Esporte Clube João Pessoa, fundado em 07/08/1933

Bandeirante Atlético Clube - Moreno-PE

Bandeirante Atlético Clube, Fundado em 20/03/1960

Palmeiras Esporte Clube - Moreno-PE

Palmeiras Esporte Clube, fundado em 06/03/1943

Société Esporte Clube - Moreno-PE

Société Esporte Clube, Fundado em 03/05/1923

Imagem-não-disponível-

União Esporte Clube, Fundação: ???

O primeiro clube grande campeão da Liga Desportiva de Moreno foi o tradicional Alvirrubro do Esporte Clube João Pessoa ao vencer na grande final o clube mais antigo e popular da cidade o Société Esporte Clube.

Esta foi a campanha do clube:

João Pessoa 1×0 Bandeirante

União 0x1 João Pessoa

João Pessoa 2×1 Société

Brahma Esporte Clube

Por José Henrique, 30 de janeiro de 2020

Brahma Esporte Clube - Cabo de Santo Agostinho-PE

Brahma EC - 1977

FICHA DO CLUBE

NOME Brahma Esporte Clube
FUNDAÇÃO 15 de novembro de 1973
LOCALIZAÇÃO Cabo de Santo Agostinho – Grande Recife
MASCOTE ???
STATUS ATUAL Extinto
COMPETIÇÃO Copa Arizona (1977)

O Brahma Esporte Clube ou simplesmente BEC, foi um clube de futebol sediado na cidade do Cabo de Santo Agostinho, localizado no Grande Recife, o clube foi fundado em 15 de novembro de 1973.

O time do BEC pertencia a gigante rede da Cia. Cervejaria Brahma e sua maior conquista foi ser campeão brasileiro interno da companhia, isso no ano de 1974, o clube utilizava as cores da companhia na época e o logo da empresa como escudo.

Notícia01 27-04-1975

Recorte do jornal Diário de Pernambuco em 1975

O clube esteve presente também nas edições do campeonato da Liga do Cabo nas décadas de 1970 e 1980, o clube também esteve presente na Copa Arizona de futebol amador no ano de 1977 onde conseguiu chegar na 3ª fase.

Notícia05 31-03-1977

Brahma Esporte Clube no ano de 1977, o clube disputou o Campeonato nacional da Brahma em 1977 onde chegou na final da competição – Foto, Diário de Pernambuco.

Com isso depois de muito tempo de pesquisa, mais um clube raro do estado de Pernambuco fica registrado em no Acervo!

#Compartilheanossahistória

FONTES: BND – Biblioteca Nacional Digital – Periodico: Diário de Pernambuco, Catalogo de Entidades Desportivas (André Martins)

Uniforme redesenhado por Flávio dos Santos Ferreira.

Associação Desportiva Cabense

Por José Henrique, 26 de janeiro de 2020

Associação Desportiva Cabense (atual) - Cabo de Santo Agostinho-PE

Ficha do Clube

Nome Associação Desportiva Cabense
Fundação 26 de novembro de 1995
Localização Cabo de Stº Agostinho – Grande Recife
Mascote Pássaro Azulão
Status Em atividade
Competição Copa Pernambuco 2019

A Associação Desportiva Cabense, ou simplesmente Cabense é um clube de futebol pernambucano que está sediado na cidade do Cabo de Santo Agostinho, cidade localizada na Região Metropolitana do Recife ou Grande Recife, o clube foi fundado em 26 de novembro de 1995, logo após o time do Destilaria Esporte Clube fechar seu departamento de futebol profissional. O mascote da Cabense é o pássaro Azulão, que em outrora era abundante na cidade.

 A fundação do time da Cabense é envolta de mistérios e histórias, alguns desportistas da cidade contam histórias de que o antigo Destilaria E.C. já sem a capacidade de se sustentar no futebol profissional se fundiu ao time amador da S.E.C. (Sociedade Esportiva Cabense), onde no qual surgiu a Associação Desportiva Cabense, já outra história muito falada seria de que o Destilaria Esporte Clube fechou as portas e simplesmente reabriu como a Associação Desportiva Cabense.

Mais então Destilaria Esporte Clube e Associação Desportiva Cabense são o mesmo clube? A resposta é sim e não, e eu vou explicar:

Sim para os torcedores da cidade do Cabo de Stº Agostinho que sempre consideraram a Cabense como Destilaria, quantas vezes eu ouvir “O Destilaria vai jogar contra quem?” e “esse time da Cabense era melhor quando se era o Destilaria”

Já para a Federação Pernambucana de Futebol o Destilaria Esporte Clube foi fundado em em 06 de junho de 1952 e a Associação Desportiva Cabense em 26 de novembro de 1995, se a Cabense tivesse mantido o em seu registro a mesma data de fundação do Destilaria (já que era da mesma cidade, o mesmo mascote, as mesmas cores, jogavam no mesmo estádio e tinham o mesmo endereço na época) seriam oficialmente o mesmo clube assim como o Vovozinhas, Santo Amaro, Casa Caiada, Recife e Manchete que sempre foram o mesmo clube, outro exemplo, o Great Western e Ferroviário do Recife que também são um só oficialmente e o Esporte e Atlético de Caruaru que também mudaram de nome.

Portanto, Cabense e Destilaria são clubes DISTINTOS oficialmente, mais no coração dos cabenses sempre serão um só.

Tendo explicado a grande dúvida sobre a Cabense, vamos ao seu histórico em competições oficiais no estado de Pernambuco.

Depois de ser fundada no final de 1995 o clube se entrou no Campeonato Pernambucano da 1ª divisão de 1996, e esta foi a campanha do Azulão Cabense:

Associação Desportiva Cabense - Escudo 1  AD Cabense - 1996

1º Turno

Centro Limoeirense 0x2 Cabense – José Vareda/Limoeiro
Porto 2×1 Cabense – Antônio Inácio de Souza/Caruaru
Cabense 0x1 Desportiva Vitória – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Cabense 1×1 Náutico – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Cabense 1×2 Central – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Sport Recife 0x0 Cabense – Ilha do Retiro/Recife
Cabense 0x1 Santa Cruz – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Ypiranga 1×2 Cabense – Otávio Limeira/Santa Cruz do Capibaribe

2º Turno

Náutico 2×1 Cabense – Aflitos/Recife
Sport Recife 3×0 Cabense – Ilha do Retiro/Recife
Cabense 1×1 Central – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Cabense 2×1 Santa Cruz – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Cabense 0x0 Desportiva Vitória – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Cabense 0x3 Náutico – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Santa Cruz 2×1 Cabense – Arruda/Recife
Cabense 0x1 Sport Recife – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Central 2×0 Cabense – Lacerdão/Caruaru
Desportiva Vitória 3×1 Cabense – Carneirão/Vitória de Santo Antão

3º Turno

Central 3×1 Cabense – Lacerdão/Caruaru
Centro Limoeirense 2×3 Cabense – José Vareda/Limoeiro
Cabense 0x4 Sport Recife – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Cabense 0x1 Santa Cruz – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Náutico 0x2 Cabense – Aflitos/Recife
Cabense 1×0 Desportiva Vitória – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Porto 2×0 Cabense – Antônio Inácio de Souza/Caruaru
Cabense 2×1 Central – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Cabense 1×3 Náutico – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Sport Recife 1×1 Cabense – Ilha do Retiro/Recife
Cabense 1×0 Porto – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Santa Cruz 2×0 Cabense – Arruda/Recife
Desportiva Vitória 3×1 Cabense – Carneirão/Vitória de Santo Antão
Cabense 1×0 Centro Limoeirense – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho

Em sua classificação final o time da Cabense terminou com os seguintes números:

32 jogos;
32 pontos conquistados;
09 vitórias;
05 empates;
18 derrotas;
28 Gols marcados;
48 gols sofridos;
6ª colocação final entre 12 clubes.

Além do estadual da 1ª divisão a Cabense também disputou a Copa Pernambuco de 1996.

Associação Desportiva Cabense - Escudo 3

AD Cabense - 19972

Uniforme desenhado por Flávio dos Santos Ferreira

No ano de 1997 a Cabense mudou seu escudo e uniforme pela primeira vez para a disputa das competições estaduais da 1ª divisão e também a Copa Pernambuco, confiram a campanha do Azulão no estadual:

1º Turno

Cabense 1×0 Centro Limoeirense – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Santa Cruz 2×1 Cabense – Arruda/Recife
Cabense 1×0 Flamengo de Arcoverde – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Central 1×3 Cabense – Lacerdão/Caruaru
Flamengo de Arcoverde 1×1 Cabense – Souto Maior/Arcoverde
Cabense 1×2 Recife – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Sport Recife 1×0 Cabense – Ilha do Retiro/Recife
Cabense 1×2 Santa Cruz – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Náutico 2×1 Cabense – Aflitos/Recife

2º Turno

Cabense 2×1 Náutico – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Recife 0x4 Cabense – Ferreira Lima/Timbaúba
Central 2×1 Cabense – Lacerdão/Caruaru
Cabense 0x0 Desportiva Vitória – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Porto 1×1 Cabense – Antônio Inácio de Souza/Caruaru
Cabense 2×2 Sport Recife – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Santa Cruz 1×1 Cabense – Arruda/Recife
Recife 0x4 Cabense – Ferreira Lima/Timbaúba
Cabense 2×2 Porto – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho

E estes foram os números da Cabense no estadual de 1997:

21 jogos;
30 pontos conquistados;
05 vitórias;
06 empates com gols (valiam 2 pts);
03 empates sem gols;
26 gols marcados;
24 gols sofridos;
6º colocado entre 12 clubes.

AD Cabense - 1997

Time da Cabense em 1997 – Foto: Ciro Martins, Facebook

No ano de 1998 a Cabense mais uma vez disputou o estadual da 1ª divisão e a Copa Pernambuco, também veio o primeiro rebaixamento da história do clube, confira a campanha no pernambucano de 1998:

1ª Fase

Cabense 1×0 Flamengo de Arcoverde – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Cabense 1×2 Náutico – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Porto 6×1 Cabense – Antônio Inácio de Souza/Caruaru
Grêmio Petrolândia 4×2 Cabense – Galegão/Petrolândia
Cabense 0x1 Central – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Desportiva Vitória 2×0 Cabense – Carneirão/Vitória de Santo Antão
Cabense 0x3 1º de Maio – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Cabense 1×6 Recife – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Sport Recife 4×0 Cabense – Ilha do Retiro/Recife
Cabense 1×3 Ferroviário de Serra Talhada – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho

Repescagem

Cabense 0x4 Recife – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Flamengo de Arcoverde 2×1 Cabense – Souto Maior/Arcoverde
Grêmio Petrolândia 0x0 Cabense – Galegão/Petrolândia
Cabense 1×1 Grêmio Petrolândia – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Cabense 1×0 Flamengo de Arcoverde – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Recife 2×0 Cabense – Ferreira Lima/Timbaúba

Torneio do Rebaixamento

Cabense 0x1 Grêmio Petrolândia – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Desportiva Vitória 5×1 Cabense – Carneirão/Vitória de Santo Antão
Cabense 1×4 Central – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Flamengo de Arcoverde 3×0 Cabense – Souto Maior/Arcoverde
1º de Maio 1×3 Cabense – Associação Rural/Petrolina

E com essa péssima Campanha esses foram os números da Cabense em 1998:

22 jogos;
11 pontos conquistados;
02 vitórias;
02 empates com gols;
01 empate sem gols;
15 gols marcados;
59 gols sofridos;
12º colocado entre 12 clubes e rebaixado para a segunda divisão de 1999.

No ano de 1999 o time da Cabense estreou pela primeira vez na segunda divisão estadual com a missão de retornar de imediato para a elite pernambucana, porém não aconteceu até o ano de 2006, durante os anos na 2ª divisão o clube quase sempre esteve na parte de baixo da tabela, variando com campanhas fracas e medianas, nada que merecesse voltar a elite estadual.

2ª divisão – 1999

Cabense 0x0 Ferroviário do Recife – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
América 0x3 Cabense – Jefferson de Freitas – Jaboatão dos Guararapes
Cabense 0x0 Íbis – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Íbis 3×2 Cabense – Ademir Cunha – Paulista
Ferroviário do Recife ?x? Cabense – Municipal de Nossa Srª do Ó/Ipojuca
Cabense 1×3 América – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho

2ª divisão – 2000

14 jogos;
05 vitórias;
05 empates;
04 derrotas;
20 gols marcados;
19 gols sofridos;

Associação Desportiva Cabense - Escudo 2 redesign

AD Cabense - 2001

2ª divisão – 2001

1ª Fase
Cabense 2×5 Unibol – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Cabense 1×1 Ferroviário do Cabo – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Íbis 1×0 Cabense – Olindão/Olinda
América 1×2 Cabense – Jefferson de Freitas – Jaboatão dos Guararapes
Cabense 2×2 Intercontinental – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Intercontinental 3×0 Cabense – Municipal de Nossa Srª do Ó/Ipojuca
Cabense 2×1 América – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Cabense 2×2 Íbis – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Ferroviário do Cabo 2×4 Cabense – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Unibol 2×1 Cabense – Ademir Cunha/Paulista

2ª Fase
Serrano 3×0 Cabense – Pereirão/Serra Talhada
Surubim 2×0 Cabense – Coqueirão/Surubim
Cabense 1×3 Serrano – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Cabense 0x3 Surubim – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho

2ª divisão – 2002

1ª fase
A.E. Barreiros 2×0 Cabense – Luís Brito de Melo/Barreiros
Cabense 0x2 Íbis – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Cabense 3×1 Ferroviário do Cabo – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Ferroviário do Cabo 1×2 Cabense – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Íbis 1×1 Cabense – Luís Alexandrino/Camaragibe
Cabense 2×3 A.E. Barreiros – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho

2ª fase
Cabense 0x0 Centro Limoeirense – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Itacuruba 1×1 Cabense – Gaudenção/Itacuruba
Centro Limoeirense 3×2 Cabense – José Vareda/Limoeiro
Cabense 0x2 Itacuruba – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho

Copa Pernambuco – 2002

Cabense 2×2 Náutico – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Surubim 0x1 Cabense – Coqueirão/Surubim
Cabense 2×1 A.E. Barreiros – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Intercontinental 3×0 Cabense – Municipal de Nossa Srª do Ó/Ipojuca
Cabense 2×2 Vila Rica – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Centro Limoeirense ?x? Cabense – José Vareda/Limoeiro (Cabense venceu)
Ferroviário do Cabo ?x? Cabense – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho (empate)
Cabense 1×1 Recife – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho

Quartas de Finais
Cabense 2×1 Recife – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Recife 4×0 Cabense – Ademir Cunha/Paulista

2ª divisão – 2003

1ª fase
Íbis 0x6 Cabense – Agamenon Magalhães/Goiana
Cabense 2×0 Decisão – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
A.E. Barreiros 2×0 Cabense – Luís Brito de Melo/Barreiros
Cabense 1×2 Vera Cruz – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Vera Cruz 3×1 Cabense – Carneirão/Vitória de Santo Antão
Cabense 1×2 A.E. Barreiros – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Decisão 1×1 Cabense – Luís Alexandrino/Camaragibe
Cabense 1×0 Íbis – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho

2ª fase
Cabense 0x3 Vera Cruz – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Porto 4×0 Cabense – Artur Tavares Melo/Bonito
Vera Cruz 2×0 Cabense – Carneirão/Vitória de Santo Antão
Cabense 0x2 Porto – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho

Copa Pernambuco – 2003

Ypiranga 1×0 Cabense – Otávio Limeira/Santa Cruz do Capibaribe
Cabense 0x0 Náutico – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Santa Cruz 5×0 Cabense – Arruda/Recife
Cabense 0x0 Palmares – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Intercontinental 3×0 Cabense – Municipal de Nossa Srª do Ó/Ipojuca
Cabense 2×1 Central – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Surubim 2×3 Cabense – Coqueirão/Surubim
Vera Cruz 4×0 Cabense – Carneirão/Vitória de Santo Antão
Decisão 2×1 Cabense – Municipal de Água Preta/Água Preta
Cabense 1×3 Centro Limoeirense – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Cabense 0x1 Sport Recife – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho

2ª divisão – 2004

Cabense 0x1 Centro Limoeirense – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho (04 de abril)
A.E. Barreiros 4×3 Cabense – Luís Brito de Melo/Barreiros
Surubim 1×0 Cabense – Coqueirão/Surubim
Centro Limoeirense 3×1 Cabense – José Vareda/Limoeiro
Cabense 0x1 A.E. Barreiros – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Cabense 3×2 Surubim – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho

—Uma humilde ressalva, 04 de abril de 2004 o jogo Cabense 0x1 Centro Limoeirense foi o primeiro jogo no qual eu José Henrique, administrador do Acervo Futebolístico Pernambucano pude acompanhar na minha vida em um estádio de futebol, fui acompanhado com meu pai (in memorian) e meus primos Williton e Jhonatan, descobrindo nesse dia que aprendi a gostar do futebol alternativo do interior de Pernambuco (tinha 11 anos em 2004).— 

Copa Pernambuco – 2004

Desportiva Vitória 0x0 Cabense – Carneirão/Vitória de Santo Antão
Cabense 1×1 A.E. Barreiros – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Santa Cruz 2×0 Cabense – Arruda/Recife
Cabense 1×0 Íbis – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Cabense 0x0 Manchete – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Náutico 3×2 Cabense – Aflitos/Recife
Cabense 2×0 América – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Cabense 1×4 Centro Limoeirense – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Sete de Setembro 1×1 Cabense – Gigante do Agreste/Garanhuns

Quartas de Finais
Cabense 1×1 Náutico – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Náutico 3×0 Cabense – Aflitos/Recife

Associação Desportiva Cabense (atual) - Cabo de Santo Agostinho-PE

AD Cabense - 2005-2008

O ano de 2005 começou bem para o time da Cabense, que recebeu todo o apoio da prefeitura, que realizou a reforma do Estádio Municipal Gileno de Carli, que agora tinha a capacidade para mais de 5.000 torcedores, e a estreia do campeonato Pernambucano da 2ª divisão no dia 02 de abril de 2005 contou com pronunciamento do prefeito da época e também do falecido presidente da Federação Pernambucana de Futebol Carlos Alberto Oliveira.

O Público compareceu com força e o estadio registrou mais de 5.000 torcedores naquele jogo, onde mesmo a Cabense perdendo para surpreendente Íbis de 2005 a festa ficou marcada no coração da torcida

2ª divisão – 2005

1ª fase

AD Cabense - 2005

Time que estreou contra o Íbis em 2005, foto: Gazeta do Cabo

Cabense 1×2 Íbis – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho (02 de abril)
Palmares 0x0 Cabense – Ulisses Oliveira/Palmares
Cabense 0x0 Vera Cruz – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
América 0x0 Cabense – Artur Tavares/Bonito
Íbis 0x1 Cabense – Luis Alexandrino/Camaragibe
Cabense 3×1 Palmares – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Vera Cruz 4×1 Cabense – Carneirão/Vitória de Santo Antão
Cabense 3×1 América – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho

2ª fase
Estudantes 1×0 Cabense – Ferreira Lima/Timbaúba
Cabense 1×3 Surubim – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Cabense 2×2 Estudantes – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Surubim 3×0 Cabense – Coqueirão/Surubim

Copa Pernambuco – 2005

Cabense 3×0 Catendebol – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Belo Jardim 1×0 Cabense – SESC Mendonção/Belo Jardim
Cabense 3×3 América – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Sport Recife 1×1 Cabense – Ilha do Retiro/Recife
Cabense ?x? Salgueiro – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Centro Limoeirense ?x? Cabense – José Vareda/Limoeiro
Cabense ?x? Desportiva Vitória – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
União ?x? Cabense – Ademir Cunha/Paulista

2ª divisão – 2006

O ano de 2006 marcou a volta da Cabense para a 1ª divisão do Campeonato Pernambucano do ano de 2007, confira a campanha que garantiu o retorno do Azulão Cabense para a 1ª divisão estadual e o vice-campeonato da competição:

1ª fase
Cabense 3×2 Usina Catende – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Vera Cruz 4×1 Cabense – Carneirão/Vitória de Santo Antão
América 0x0 Cabense – Agamenon Magalhães/Goiana
Cabense 0x0 Ferroviário do Cabo – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Usina Catende 1×1 Cabense – Campo do Leão XIII/Catende
Cabense 4×1 Vera Cruz – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Cabense 1×2 América – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Ferroviário do Cabo 1×1 Cabense – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho

2ª fase
Sete de Setembro 0x0 Cabense – Gigante do Agreste/Garanhuns
Cabense 3×2 1º de Maio – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Cabense 1×1 Sete de Setembro – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
1º de Maio 2×1 Cabense – Paulo Coelho/Petrolina

3ª fase
Cabense 3×1 Atlético de Vicência – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
América 0x1 Cabense – Agamenon Magalhães/Goiana
Cabense 1×0 Vera Cruz – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Cabense 3×0 América – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Vera Cruz 2×0 Cabense – Carneirão/Vitória de Santo Antão
Atlético de Vicência 2×0 Cabense – Jacosão/Vicência

Quadrangular Final
Vera Cruz 1×0 Cabense – Carneirão/Vitória de Santo Antão
Cabense 0x1 Belo Jardim – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Sete de Setembro 0x1 Cabense – Gigante do Agreste/Garanhuns
Belo Jardim 1×0 Cabense – SESC Mendonção/Belo Jardim
Cabense 2×1 Sete de Setembro – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Cabense 1×0 Vera Cruz – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho

O ano de 2007 prometia bastante para a Cabense, pois o clube tinha o apoio da cidade e o patrocínio da prefeitura, o Estádio Gileno de Carli recebeu arquibancadas móveis, que ampliou a capacidade para pouco mais de 5.400 torcedores, tudo trilhava para um boa campanha na elite e infelizmente não foi o que aconteceu, mais uma vez o clube fez um campanha desastrosa na elite e mais uma vez foi rebaixado para a 2ª divisão, confira a campanha do clube:

1º Turno

Sport Recife 1×0 Cabense – Ilha do Retiro/Recife
Vera Cruz 2×0 Cabense – Carneirão/Vitória de Santo Antão
Cabense 2×2 Ypiranga – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Cabense 0x1 Náutico – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Central 1×0 Cabense – Lacerdão/Caruaru
Cabense 0x0 Porto – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Cabense 1×2 Serrano – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Santa Cruz 2×3 Cabense – Arruda/Recife
Cabense 1×0 Belo Jardim – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho

2º Turno

Cabense 1×3 Sport Recife – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Cabense 0x2 Vera Cruz – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Ypiranga 0x1 Cabense – Otávio Limeira/Santa Cruz do Capibaribe
Náutico 6×0 Cabense – Aflitos/Recife
Cabense 1×2 Central – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Porto 2×1 Cabense – Antônio Inácio de Souza/Caruaru
Serrano 2×1 Cabense – Pereirão/Serra Talhada
Cabense 5×2 Santa Cruz – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Belo Jardim 1×0 Cabense – SESC Mendonção/Belo Jardim

Com uma campanha fraca o clube foi rebaixado logo no seu 1º ano após o retorno a elite pernambucana, este foram os números da Cabense:

18 jogos;
14 pontos ganhos;
04 vitórias;
02 empates;
12 derrotas;
17 gols marcados;
31 gols sofridos;
9ª colocação entre 10 clubes e rebaixado para a 2ª divisão de 2008.

De volta para a segunda divisão no ano de 2008, o clube fez valer a força da torcida que mesmo rebaixado continuou chegando junto no estádio Gileno de Carli que em dias de jogos sempre tinha mais de 1.000 torcedores, o apoio da prefeitura apoiou novamente o clube e o time se tornou o clube Iô-Iô, subindo, descendo e subindo novamente, confiram a campanha do Acesso de 2008 que deu ao azulão Cabense mais um Vice-campeonato estadual.

2ª divisão – 2008

1ª fase
Cabense 1×0 Ferroviário do Cabo – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Manchete 1×2 Cabense – Otávio Limeira/Santa Cruz do Capibaribe
Acadêmica Vitória 3×1 Cabense – Carneirão/Vitória de Santo Antão
Cabense 5×1 Decisão – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Ferroviário do Cabo 1×5 Cabense – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Cabense 2×1 Manchete – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Cabense 1×1 Acadêmica Vitóra – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Decisão 1×5 Cabense – Municipal de Itambé/Itambé

2ªfase
Cabense 0x0 Belo Jardim – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Atlético-PE 0x3 Cabense – Paulo Petribu/Carpina
Afogadense 1×0 Cabense – Valdemar Viana/Afogados da Ingazeira
Cabense 0x2 Afogadense – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Cabense 2×1 Atlético-PE – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Belo Jardim 0x0 Cabense – SESC Mendonção/Belo Jardim

Semifinal
Cabense 1×1 América – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
América 0x1 Cabense – Ademir Cunha/Paulista

Grande final
Cabense 0x1 Acadêmica Vitória – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Acadêmica Vitória 1×0 Cabense – Carneirão/Vitória de Santo Antão

Copa Pernambuco – 2008

Cabense 0x4 Ipojuca – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Porto 5×0 Cabense – Antônio Inácio de Souza/Caruaru
Ipojuca 5×2 Cabense – Dr. Antônio Dourado Neto/Ipojuca
Cabense 0x1 Porto – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho

Após conseguir o acesso em 2008 o time da Cabense chegou com os pés no chão no ano de 2009 e conseguiu o seu principal objetivo que era de não cair para a 2ª divisão novamente, e o clube conseguiu permanecer na 1ª divisão até o ano de 2011, quando teve o seu controverso rebaixamento que foi até caso de justiça!

1º Turno

Náutico 2×2 Cabense – Aflitos/Recife
Cabense 1×0 Ypiranga – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Sete de Setembro 0x2 Cabense – Gigante do Agreste/Garanhuns
Cabense 2×0 Petrolina – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Serrano 1×0 Cabense – Pereirão/Serra Talhada
Cabense 0x1 Santa Cruz – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Cabense 1×2 Central – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Sport Recife 2×0 Cabense – Ilha do Retiro/Recife
Cabense 2×1 Porto – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Acadêmica Vitória 0x2 Cabense – Carneirão/Vitória de Santo Antão
Salgueiro 1×0 Cabense – Cornélio de Barros/Salgueiro

2º Turno

Cabense 1×4 Náutico – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Ypiranga 1×1 Cabense – Otávio Limeira/Santa Cruz do Capibaribe
Cabense 2×2 Sete de Setembro – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Petrolina 2×2 Cabense – Paulo Coelho/Petrolina
Cabense 0x0 Serrano – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Santa Cruz 4×1 Cabense – Arruda/Recife
Central 2×0 Cabense – Lacerdão/Caruaru
Cabense 0x5 Sport Recife – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Porto 0x0 Cabense – Lacerdão/Caruaru
Cabense 1×1 Acadêmica Vitória – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Cabense 2×2 Salgueiro – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho

22 jogos;
23 pontos conquistados;
05 vitórias;
08 empates;
09 derrotas;
22 gols marcados;
33 gols sofridos;
8º colocado entre 12 clubes.

Copa Pernambuco – 2009

1ª fase
Santa Cruz 2×0 Cabense – Arruda/Recife
Cabense 2×0 Vera Cruz – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
S.E.U.B 1×1 Cabense – Campo do Leão XIII/Catende
Cabense 2×0 S.E.U.B – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Vera Cruz 1×2 Cabense – Carneirão/Vitória de Santo Antão
Cabense 3×2 Santa Cruz – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho

2ª fase
Cabense 1×1 Sport Recife B – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Central 3×1 Cabense – Lacerdão/Caruaru
Sete de Setembro de Cupira 6×2 Cabense – Moacir Soares/Cupira
Cabense 3×1 Sete de Setembro de Cupira – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Cabense 1×1 Central – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Sport Recife B 5×1 Cabense – Ilha do Retiro/Recife

2010

1º Fase

Ypiranga 1×2 Cabense – Otávio Limeira/Santa Cruz do Capibaribe
Cabense 2×1 Sete de Setembro – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Cabense 0x2 Santa Cruz – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Araripina 0x1 Cabense – Chapadão do Araripe/Araripina
Cabense 2×1 Acadêmica Vitória – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Central 1×0 Cabense – Lacerdão/Caruaru
Cabense 0x1 Náutico – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Sport Recife 2×0 Cabense – Ilha do Retiro/Recife
Porto 1×3 Cabense – Lacerdão/Caruaru
Cabense 4×1 Salgueiro – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Cabense 1×0 Ypiranga – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Sete de Setembro 1×0 Cabense – Gigante do Agreste/Garanhuns
Santa Cruz 1×0 Cabense – Arruda/Recife
Cabense 2×1 Araripina – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Acadêmica Vitória 1×1 Cabense – Carneirão/Vitória de Santo Antão
Cabense 1×2 Central – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Náutico 3×1 Cabense – Aflitos/Recife
Cabense 1×3 Sport Recife – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho (04 de abril)
Cabense 2×0 Porto – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Salgueiro 3×0 Cabense – Cornélio de Barros/Salgueiro
Cabense 1×1 Vera Cruz – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho

No jogo Cabense 1×3 Sport Recife realizado no dia 04 de abril, foi registrado o recorde de público no Estádio Gileno de Carli, teve sua lotação máxima atingida que na época era de 5.459 torcedores.

Campeonato do Interior
Salgueiro 1×0 Cabense – Cornélio de Barros/Salgueiro
Cabense 2×1 Salgueiro – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho

24 jogos;
35 pontos conquistados;
11 vitórias;
02 empates;
11 derrotas;
28 gols marcados;
29 gols sofridos;
5º colocado no geral entre 12 clubes

Copa Pernambuco – 2010

06 jogos;
04 pontos;
01 vitória;
01 empate;
04 derrotas;
03 gols marcados;
12 gols sofridos.
Seus adversários fora o Náutico do Recife, o Atlético Pernambucano de Carpina e o União de Paulista.

No ano de 2011 veio e com ele o polêmico rebaixamento do Azulão Cabense, pois logo na primeira rodada no jogo contra o Salgueiro a partida foi interrompida aos 29 minutos por falta de energia, a aquela altura a Cabense já vencia por 1×0, o árbitro do jogo esperou então por 01 hora e a energia não foi restabelecida e a partida então foi remarcada para o dia seguinte a tarde, porém a diretoria da Cabense alegando que só tinha faltado energia no estádio era responsabilidade do Salgueiro e que não jogariam a partida no dia seguinte.

E o que a diretoria do Azulão falou se cumpriu e na partida foi declarada a vitória do Salgueiro por W.O(1×0). O campeonato rolou e a Cabense foi rebaixada por causa de três pontos, e o time levou o caso para a justiça e tudo, porém o resultado saiu em favor do Salgueiro e o Azulão Cabense foi rebaixado e não mais retornou para a elite, confiram os resultados da Cabense no estadual de 2011.

1ª Fase
Salgueiro 1×0 Cabense – Cornélio de Barros/Salgueiro
Acadêmica Vitória 0x0 Cabense – Carneirão/Vitória de Santo Antão
Cabense 1×0 Sport Recife – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Náutico 1×1 Cabense – Aflitos/Recife
Central 1×0 Cabense – Lacerdão/Caruaru
Cabense 1×1 América – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Araripina 3×2 Cabense – Chapadão do Araripe/Araripina
Petrolina 1×0 Cabense – Paulo Coelho/Petrolina
Cabense 2×1 Porto – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Ypiranga 1×2 Cabense – Otávio Limeira/Santa Cruz do Capibaribe
Cabense 2×2 Santa Cruz – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Santa Cruz 3×1 Cabense – Arruda/Recife
Cabense 2×0 Ypiranga – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Cabense 1×4 Náutico – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
América 2×1 Cabense – Ademir Cunha/Paulista
Cabense 1×0 Central – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Cabense 1×1 Araripina – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Sport Recife 3×0 Cabense – Ilha do Retiro/Recife
Cabense 1×0 Petrolina – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Porto 4×1 Cabense – Lacerdão/Caruaru
Cabense 2×2 Salgueiro – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Acadêmica Vitória 0x0 Cabense – Carneirão/Vitória de Santo Antão

22 jogos
22 pontos conquistados;
05 vitórias;
07 empates;
10 derrotas;
20 gols marcados;
31 gols sofridos;
11º colocado entre 12 clubes e rebaixado para a 2ª divisão de 2012.

De volta a 2ª divisão no ano de 2012 (que para muitos desportistas foi a melhor de todas as edições já realizada da competição), o time da Cabense entrou como franco favorito para voltar a elite estadual juntamente com o Acadêmica Vitória, e na fase classificatória não decepcionou tendo se classificado em 2º lugar entre os 15 participantes e ainda de quebra terminou a toda a competição com a melhor defesa da competição com apenas 17 gols tomados em 30 jogos.

Porém mesmo com a campanha brilhante na fase classificatória a Cabense decepcionou e foi eliminado nas semifinais pelo time do Pesqueira e perdeu o acesso para a elite de 2013, confiram os resultados:

2ª divisão – 2012

Fase Classificatória
Olinda 2×2 Cabense – Olindão/Olinda
Cabense 4×0 Ferroviário do Cabo – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Cabense 2×0 Íbis – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Acadêmica Vitória 0x2 Cabense – Carneirão/Vitória de Santo Antão
Cabense 2×1 Atlético PE – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Carpina 1×0 Cabense – Paulo Petribu/Carpina
Cabense 2×0 Ipojuca – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Timbaúba 1×1 Cabense – Ferreira Lima/Timbaúba
Cabense 3×0 Centro Limoeirense – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Cabense 2×0 Sete de Setembro – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Jaguar 1×1 Cabense – Jefferson de Freitas/Jaboatão dos Guararapes
Cabense 0x2 Chã Grande – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Afogadense 0x4 Cabense – Beira-Rio/Carnaíba
Cabense 0x1 Pesqueira – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Pesqueira 1×4 Cabense – Joaquim de Brito/Pesqueira
Cabense 1×1 Olinda – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Íbis 1×7 Cabense – Ademir Cunha/Paulista
Ferroviário do Cabo 0x1 Cabense – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Cabense 0x1 Acadêmica Vitória – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Atlético PE 0x2 Cabense – Luiz Alexandrino/Camaragibe
Cabense 1×0 Carpina – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Ipojuca 2×3 Cabense – Dr. Antônio Dourado Neto/Ipojuca
Cabense 1×0 Timbaúba – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Centro Limoeirense 0x0 Cabense – José Vareda/Limoeiro
Sete de Setembro 0x0 Cabense – Gigante do Agreste/Garanhuns
Cabense 2×0 Jaguar – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Chã Grande 2×2 Cabense – Barbosão/Cabense
Cabense 3×0 Afogadense – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho (W.O)

Semifinal
Pesqueira 0x0 Cabense – Joaquim de Brito/Pesqueira
Cabense 0x1 Pesqueira – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho

O ano de 2013 não foi bom para a Cabense, enfraquecida pela saída de todo elenco de 2012, o clube fez uma campanha pífia e ficou segurando a lanterna da 2ª divisão na classificação geral e sendo eliminado na 1ª Fase, confiram os resultados:

2ª divisão – 2013

1ª Fase
Cabense 0x2 Timbaúba – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Centro Limoeirense 3×0 Cabense – José Vareda/Limoeiro
Cabense 0x1 Acadêmica Vitória – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Vera Cruz 2×2 Cabense – Carneirão/Vitória de Santo Antão
Timbaúba 4×2 Cabense – Ferreira Lima/Timbaúba
Cabense 1×2 Centro Limoeirense – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Acadêmica Vitória 3×0 Cabense – Carneirão/Vitória de Santo Antão
Cabense 1×2 Vera Cruz – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho

Após o vexame na 2ª divisão a diretoria da Cabense resolveu licenciar a equipe por 02 anos para tentar o equilíbrio financeiro e voltar a ser forte clube dos anos anteriores, o clube só retornou ao futebol profissional no ano de 2016.

Neste meio tempo de 2014 e 2015 a Cabense entrou na disputa da Liga do Cabo, na categoria de juniores, e não fez feio, pois o clube ficou com o vice-campeonato no ano de 2014.

Retornando ao futebol profissional em 2016, e aproveitando alguns jogadores da base o clube voltou para a 2ª divisão e com uma campanha bastante irregular o Azulão Cabense quase conseguiu o acesso para a elite quando surpreendeu ao empatar em 0x0 com o Flamengo em Arcoverde na semifinal, perdeu o acesso ao ser derrotado em casa no jogo da volta, confiram os resultados:

2ª divisão – 2016

1ª Fase
Cabense 1×1 Centro Limoeirense – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Ferroviário do Cabo 2×1 Cabense – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Cabense 1×5 Timbaúba – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Íbis 0x1 Cabense – Ademir Cunha/Paulista
Cabense 1×4 Vera Cruz – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Afogados da Ingazeira 2×1 Cabense – Valdemar Viana/Afogados da Ingazeira
Cabense 2×2 Barreiros – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Flamengo de Arcoverde 5×0 Cabense – Áureo Bradley/Arcoverde

Quartas de final
Cabense 1×0 Vera Cruz – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Vera Cruz 2×1 Cabense – Carneirão/Vitória de Stº Antão

Semifinal
Flamengo de Arcoverde 0x0 Cabense – Áureo Bradley/Arcoverde
Cabense 1×4 Flamengo de Arcoverde – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho

Em 2017 mais uma vez a Cabense chegou perto de retornar para a elite e mais uma vez foi eliminado na semifinal pelo mesmo Pesqueira que eliminou o clube em 2012, confiram os resultados:

2ª divisão – 2017

1ª Fase
Centro Limoeirense 1×2 Cabense – José Vareda/Limoeiro
Cabense 1×2 Íbis – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Vera Cruz 2×2 Cabense – Carneirão/Vitória de Stº Antão
Cabense 3×0 Ferroviário do Cabo – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Ferroviário do Cabo 0x9 Cabense – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho (04 de outubro)
Cabense 1×2 Vera Cruz – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Íbis 0x2 Cabense – Ademir Cunha/Paulista
Cabense 2×0 Centro Limoeirense – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho

Quartas de final
Porto 1×0 Cabense – Antônio Inácio de Souza/Caruaru
Cabense 2×1 Porto – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho

Semifinal
Cabense 0x2 Pesqueira – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Pesqueira 1×1 Cabense – Joaquim de Brito/Pesqueira

Pela 2ª divisão de 2018 o clube realizou mais uma vez uma campanha irregular e não chegou perto de voltar a elite estadual, sendo eliminado já na 2ª fase, confiram os resultados:

2ª divisão – 2018

1ª Fase
Ferroviário do Cabo 1×0 Cabense – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Cabense 1×1 Sport Recife B – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Cabense 1×1 Íbis – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Íbis 2×3 Cabense – Ademir Cunha/Paulista
Cabense 3×1 Ferroviário do Cabo – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho

Quartas de final
Cabense 0x1 Petrolina – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Petrolina 0x0 Cabense – Paulo Coelho/Petrolina

Já em 2019 o clube não chegou a participar da 2ª divisão, não por afastamento nem licenciamento, e sim por causa do Estádio Gileno de Carli que não teve seus laudos exigidos para uma competição profissional entregues pela prefeitura, sendo assim a cidade do Cabo de Stº Agostinho ficou na 2ª divisão já que o Ferroviário do Cabo também não pode participar.

Para não encerrar 2019 sem competições a Cabense entrou na Copa Pernambuco que voltou ao calendário estadual depois de 07 anos, confiram os resultados dos jogos da Cabense, que foi eliminada logo na primeira fase:

Copa Pernambuco – 2019

1ª fase
Pesqueira 3×1 Cabense – Joaquim de Brito/Pesqueira
Cabense 0x6 Santa Cruz – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Cabense 0x2 Atlético PE – Gileno de Carli/Cabo de Stº Agostinho
Ypiranga 3×1 Cabense – Otávio Limeira/Santa Cruz do Capibaribe

A Casa da Cabense

O Estádio Municipal Gileno de Carli é o principal campo de futebol da cidade do Cabo de Santo Agostinho desde a década de 1960, era casa do antigo Destilaria Esporte Clube, já foi a casa do Ferroviário do Cabo e é lá onde as principais partidas da Liga do Cabo acontece, na Imagem abaixo veremos os detalhes do maior estádio da cidade.

Slide9.JPG

O time da Cabense continuará apostando nas categorias de base no ano de 2020, que ainda permanece uma incógnita para o futebol local.

A Cabense fica então registrada no nosso Acervo Futebolístico Pernambucano.

 

FONTES: Futebol Nacional, RSSSF Brasil, Pesquisa pessoal, Blog do Cássio Zirpoli

Agradecimento ao Flávio dos Santos Ferreira que redesenhou com perfeição o uniforme da Cabense utilizado em 1997.